Bolsonaro, fale com “seu povo”

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

Bolsonaro, fale com “seu povo”

Por

Gustavo Adolfo 03

Por que o presidente Jair Bolsonaro está tão calado? Ainda é mágoa da derrota na campanha ou estratégia de final de mandato. Sabemos que discurso de derrotado nem sempre é levado em consideração. A mídia nem dá bola. Abre mais espaço para o novo do que para o antigo governo. A questão aqui são os 49% dos eleitores que votaram nele e que tem esperado posicionamentos desde o final do segundo turno da eleição.

O atual vice-presidente da República, Hamilton Mourão, até tentou no final de semana. Em evento das forças armadas, Mourão cochichou ao presidente Jair Bolsonaro para “abrir o jogo” e “falar com seu povo”. O vídeo em que os dois conversam em um palanque viralizou na internet. Especialista em leitura labial traduziu a seguinte frase proferida ao pé do ouvido do presidente: “Você não vai falar para o seu povo, não? Abre o jogo.” A expressão “abre o jogo” não foi esclarecida pela assessoria do vice-presidente.

Bolsonaro e Mourão acompanhavam a formatura de 395 cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no sul fluminense. Foi o primeiro compromisso público do presidente após o fim das eleições. Bolsonaro, porém, deixou o local sem fazer discurso ou falar com a imprensa. Já escrevi em outro momento e reforço: o presidente perdeu a oportunidade de se tornar o grande líder do bloco de oposição. Boa parte dos partidos que o defendiam já conversa com o governo eleito. Se há razões para tamanho silêncio, só o tempo dirá. Hoje, ele intriga seus apoiadores.


PT com candidato

Com a vitória de Lula, o PT de Arroio do Meio vai ter candidato a prefeito em 2024. Ernani Graff, aposentado como gerente do Banrisul, morador do Bairro Aimoré, de reconhecido trabalho comunitário e de família tradicional de Arroio do Meio, é o nome lembrado.


Sem médico

Leitor informou à Coluna que tentou marcar médico otorrino para um familiar e não conseguiu. Ligou para sete profissionais ou clínicas da região e a agenda mais próxima é final de fevereiro. Acabou conseguindo em Porto Alegre. Para esta semana ainda. É claro que as opções na capital são maiores, mas a pergunta que fica é, e se a pessoa não tivesse condições de se deslocar, como ficaria a situação? E tenho escutado que tem médico demais no mercado. Será?


Gente ordinária

A Copa do Mundo consagra craques. Gostando ou não, Neymar é o nosso maior e faz falta. E não entendo tanta gente ordinária que, por razões ideológicas, comemora a contusão do nosso maior craque.


Valoroso Proerd

Meu filho Lorenzo, aluno do 5º ano do Colégio Madre Bárbara, voltou eufórico da formatura do Proerd, realizada no auditório da Univates nesta terça-feira. Estava feliz e contou detalhes de tudo o que ocorreu no evento. E isto tem seu valor. O Proerd é um programa que leva para dentro das escolas conhecimentos sobre drogas e violência, e com isso procura interagir com a comunidade, mostrando aos alunos a importância de nossas escolhas.

Assistimos na televisão, a todo o momento, notícias de lares desfeitos pelo consumo de drogas. Quando acessamos a internet são muitas as histórias tristes, de crimes cometidos por usuários. São histórias preocupantes e que nos levam a refletir sobre os problemas que elas causam à nossa sociedade, famílias, escolas, à polícia e aos governos.

É de conhecimento de todos que a recuperação de um usuário de drogas é muito difícil e de graves consequências. São elas que levam a violência para dentro de casa. Só o programa não basta. Temos que estar vigilantes o tempo todo. Mas ele é de grande valor.

Acompanhe
nossas
redes sociais