Do sonho de menino, Tonho Automóveis foi responsável por impulsionar o setor de veículos em Lajeado

Lajeado Empreendedora

Do sonho de menino, Tonho Automóveis foi responsável por impulsionar o setor de veículos em Lajeado

Há 33 anos, a trajetória sonhadora de Antônio Trevisol consolidou a Tonho Automóveis e foi essencial para o desenvolvimento de Lajeado

Por

Atualizado segunda-feira,
28 de Novembro de 2022 às 16:48

Do sonho de menino, Tonho Automóveis foi responsável por impulsionar o setor de veículos em Lajeado
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

As oportunidades aparecem para quem está preparado. É neste viés que Antônio Trevisol, o Tonho, vem para Lajeado. A dedicação e persistência foram essenciais para realizar o sonho de infância de ser vendedor. A Tonho Automóveis nasce da paixão de Tonho pelo negócio e se consolida como uma das principais revendas de veículos de Lajeado, há 33 anos.

Nascido em uma família humilde do interior, Antônio Trevisol começou a trabalhar muito cedo. Aos 13 anos, iniciou a sua jornada na Ervateira Fornari, mas o seu sonho era outro: ser vendedor. A primeira oportunidade veio com a Motomecânica, onde trabalhou na lavagem dos carros e, mais tarde, no balcão de peças.

“Meu negócio era vender. Eu gostava mesmo era do público. Não queria ficar entregando peça pra mecânico”, relembra Trevisol, que também trabalhou em uma funerária e no comércio, até ingressar no mercado imobiliário, onde aprendeu tudo sobre vendas.

Foi na então Imobiliária Morada que os primeiros negócios com veículos surgiram, isso porque em algumas negociações entraram carros como parte do valor e era ele quem ficava responsável por isso. Com isso, seu sonho ficava mais próximo de se tornar realidade. 

Um convite inesperado de um amigo que trabalhava na J.A. Spohr foi o que levou Trevisol definitivamente para o ramo de revenda de automóveis. A AGVel, como era chamada, ficava no bairro São Cristóvão, e lá, ele finalmente passou a vender carros. E era muito bom nisso, tanto é que teve épocas em que vendia 50 carros e motos no mês.

“Estava dando muito certo e logo vi que estava na hora de abrir meu próprio negócio. Vendi a minha parte na sociedade e comecei a Tonho Automóveis, em 1990. Escolher o nome foi fácil, porque todo mundo me chamava de Tonho”, relata.

O sucesso foi grande, e com o passar do tempo, a cidade ficou pequena para o empreendimento. Era hora de ir para as margens da rodovia. E foi isso que ele fez. Hoje, com mais de 33 anos de experiência, o empresário segue à frente do negócio com a certeza de que ele deu certo.

“Eu não nasci em berço de ouro, mas com vontade e dedicação consegui realizar meu sonho. Hoje vejo que meu esforço valeu a pena”, conclui Tonho, a prova de que Lajeado foi essencial para a realização do seu sonho.

Assista ao vídeo exclusivo:

Ouça o quadro na programação na Rádio A Hora 102.9:

Acompanhe
nossas
redes sociais