Lajeado recebe agência Caixa para atender o agro

REDE BANCÁRIA

Lajeado recebe agência Caixa para atender o agro

Região conta com uma das 11 unidades previstas para o RS. Atendimento deve iniciar na próxima semana

Por

Atualizado quinta-feira,
17 de Novembro de 2022 às 08:02

Lajeado recebe agência Caixa para atender o agro
Agência na avenida Benjamin Constant, em Lajeado, inaugura dia 25 às 10h. Crédito: Felipe Neitzke
Lajeado
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A expansão do agronegócio a partir da produção de carnes e grãos atrai para Lajeado agência especializada do segmento. Essa será a quarta unidade inaugurada pela Caixa Econômica Federal no estado. Ao todo, o banco projeta 11 instalações no RS e 100 em todo o país.

O atendimento em Lajeado inicia na sexta-feira, 25, e deve se tornar referência para clientes na região dos Vales. A estrutura na avenida Benjamin Constant conta com dispositivos de acessibilidade e obedece ao novo conceito da instituição para serviços voltados aos produtores rurais.

A unidade também não terá movimentação de valores em espécie. Com isso, dispensa a necessidade de dispositivos de segurança, a exemplo, porta giratória. Além do atendimento das 10h às 15h, a Caixa deve fornecer acompanhamento nas propriedades rurais para melhor compreender as necessidades de um setor diversificado.

Antes de Lajeado, já receberam agências especializadas para o agro as cidades de Passo Fundo, Não-Me-Toque e Vacaria. O plano de expansão foi anunciado ainda em 2019, mas por conta da pandemia a abertura das unidades foi postergada.

Ao ampliar a presença no setor, a Caixa espera até 2024 ter pelo menos 25% do mercado de crédito agrícola. Dentre as novidades da instituição, no ano passado começou a operar recursos do Plano Safra com juros subsidiados pelo governo.

Oportunidades aos produtores

A abertura de mais uma agência para apoiar o desenvolvimento do agronegócio na região é considerada fundamental. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), de Lajeado, Lauro Baum, quanto maior for a concorrência mais oportunidades surgem aos produtores.

Ele destaca ainda a tradição das cooperativas de crédito e outros bancos na área do agro. “A Caixa sempre teve sua atuação mais voltada ao crédito imobiliário. É importante que eles tenham esse olhar para o agronegócio. Isso amplia a visibilidade sobre a nossa região”, pontua Baum.

Ao definir Lajeado como cidade polo para a unidade especializada, Baum acredita que toda a região se fortalece. “Sinal de que nossa produção seja no campo ou nas indústrias de alimentos tem um potencial importante na geração de renda.”

Acompanhe
nossas
redes sociais