Rugby, um esporte para todos

Opinião

Jeniffer Harth

Jeniffer Harth

Presidente do Centauros Rugby Clube

Rugby, um esporte para todos

Por

Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

É comum me perguntarem se qualquer pessoa pode praticar o rugby. Essa pergunta é compreensível, já que, à primeira vista, parece um esporte de brutamontes que ficam se empurrando e disputando a bola, como se apenas a força é que importasse. Pode até parecer, mas a verdade é que o rugby é um esporte democrático, acredite.

O rugby tem diferentes modalidades, sendo duas delas as mais conhecidas, o Rugby XV, de 15 jogadores em cada equipe, e o Rugby Sevens, de 7 jogadores em cada equipe. Essas equipes se dividem em duas formações, os Forwards e os Backs. Os Forwards costumam ser os atletas maiores, que por serem jogadores da linha de frente, são os mais pesados e com mais força para as situações de contato. Também são jogadores importantes nas jogadas técnicas e táticas. Esses atletas jogam mais próximos uns dos outros, pois são responsáveis por recuperar a posse de bola durante o jogo, seja quando um jogador cai no chão ou quando há alguma situação de formação fixa, em que ambas as equipes tentarão disputar a posse de bola, por isso você vê todos aqueles jogadores aglomerados. Já os Backs costumam ser os atletas mais leves, que por ficarem mais na retaguarda da equipe, não participam tanto das situações de contato, e sim nas situações de explosão e corrida. São os jogadores mais rápidos e importantes na finalização das jogadas. Eles jogam mais afastados uns dos outros e usam da velocidade e passes longos para vencerem a defesa adversária.

Quando você entende um pouco mais sobre a formação da equipe, mais facilmente você percebe que o rugby precisa de jogadores rápidos, explosivos, fortes, resistentes, de raciocínio rápido e de habilidade com as mãos e pés, mas obviamente você não encontrará todas essas características em um único atleta. Até os vingadores unem seus talentos! É por essa razão que o rugby tem espaço para todos, pois cada jogador terá uma ou mais dessas características, que será essencial no desempenho de alguma das posições dentro de campo. Sacou?

O rugby é democrático porque acolhe todo tipo de atleta, os altos que não levam tanto jeito para o basquete, os baixinhos invocados, aqueles de peso e força avantajados, os que correm como se não houvesse amanhã, os bons de chute, inclusive aqueles bons de espeto, que garantem o terceiro tempo. Porém, existem dois requisitos indispensáveis a todos: o respeito e a disciplina. Isso faz do rugby um esporte para todos, mas não para qualquer um.

Acompanhe
nossas
redes sociais