Os contextos da Inovação

Opinião

Rafael Zanatta

Rafael Zanatta

Head do Vibee Unimed

Os contextos da Inovação

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Nos últimos anos a palavra Inovação tem sido utilizada em diversos contextos e tem sido vista como premissa para gerar e manter o sucesso nas empresas. E por ser utilizada por setores distintos, é interessante notar que essa palavra tem significados diferentes dependendo da realidade de quem você está falando.

Vamos a alguns exemplos. Na indústria de bens de consumo, a inovação normalmente está associada à criação de novos produtos. Em uma indústria tradicional, inovar pode ser criar projetos que melhorem os indicadores do “chão de fábrica” para garantir maior produtividade.

Em setores relacionados a serviços a inovação está relacionada com a digitalização de processos e criação de receitas recorrentes. E, no varejo, inovar normalmente significa introduzir novos produtos relacionados ao que já se trabalha para aumentar margens de lucro.

Todas essas iniciativas, dentro dos seus contextos, podem tranquilamente ser consideradas como inovação, porque de fato buscam transformar a realidade da organização para melhorar determinados indicadores importantes para a sustentabilidade do negócio. E obviamente existem empresas fazendo coisas incríveis e diferentes em todos estes setores.

O ponto que eu gostaria de discutir é se qualquer mudança ou projeto que a organização está fazendo pode ser considerada como inovação. Isso porque vemos todos os dias empresas criando ações simplesmente com o objetivo de parecerem inovadoras quando na verdade estão apenas embalando com papel de presente projetos do dia a dia. Você quer considerá-las inovadoras por causa disso? Tudo bem.

No entanto, inovar deve partir do pressuposto de que aquele conjunto de ações que está sendo realizado tem capacidade de gerar valor futuro para o negócio. Por exemplo: a empresa pode criar um novo sabor para um produto existente OU pode entender as mudanças de comportamento que estão afetando os seus consumidores e avaliar uma linha completamente nova que ainda não faz parte do seu portfólio capaz de manter a sua empresa relevante no longo prazo.

Ambas as iniciativas podem ser vistas como inovação, mas você deveria chamar de “inovação” apenas as ações que são capazes de aumentar o valor de mercado futuro de uma organização.

Por conta disso, o líder da companhia deveria olhar para a sua estratégia e na sequência fazer o raciocínio de como ele pode utilizar a inovação para levar sua organização para um outro patamar.

Tendo a clareza de onde se quer chegar é possível direcionar os recursos necessárias para que a empresa caminhe na direção do que vai gerar mais valor para o seu futuro ao invés de se perder nas fantasias que modas passageiras podem criar.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais