Sorvebom amplia negócio e cria programa de franquias

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Sorvebom amplia negócio e cria programa de franquias

Por

Atualizado sexta-feira,
15 de Julho de 2022 às 10:19

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Prestes a completar 40 anos de história, a Sorvebom anuncia projeto que promete elevar ainda mais o patamar da marca. Fruto de um ano de trabalho comandado pelos irmãos Tassiana e Lucas Eckhardt, a empresa iniciará a abertura de franquias, com previsão de concluir cinco novas lojas até o fim do ano.

Conforme Tassiana, a Sorvebom sempre atraiu interessados em investir em franquias da marca e o projeto começou a ser pensado faz cerca de um ano, a partir da contratação de um consultor. Segundo ela, com o avanço da tecnologia foi possível estabelecer sistemas de controle, treinamentos e reuniões à distância, que garantem a padronização das operações. “Com as franquias, inauguramos uma nova etapa na história da Sorvebom.”

De acordo com Lucas Eckhardt, há uma lista de cidades prioritárias para receber as primeiras unidades, com preferência à municípios maiores ou mais próximos de Lajeado. Entre elas estão Porto Alegre, Passo Fundo, Santa Maria, Pelotas, Bento Gonçalves e região metropolitana.

As franquias seguirão o mesmo modelo da loja inaugurada este ano no edifício 300, bairro São Cristóvão. É uma modalidade mais enxuta, com menos necessidade de funcionários e foco no auto serviço. Interessados podem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou efetuar cadastro no site sorvebom.com.br.

Crédito: Divulgação


Valelog cria escola para motoristas

Crédito: Divulgação

Com a proposta de qualificar profissionais da cooperativa, autônomos e de outras empresas a Valelog começou as atividades de uma escola de motoristas.

A escola inclui módulos de relacionamento interpessoal, trânsito e meio ambiente, mecânica básica, direção defensiva, condução econômica, educação financeira, direitos e deveres no trânsito, além de uma parte prática no caminhão.

Responsável pelo treinamento, Ricardo Fleck, afirma que a proposta surgiu diante da dificuldade de encontrar mão de obra disponível no mercado, além de manter atualizado o conhecimento dos profissionais que já atuam no setor.

“Além da parte teórica, rodamos no trajeto de Teutônia até Boa Vista do Sul, que inclui trecho de serra, com várias situações difíceis que o motorista pode encontrar no dia a dia”. Dessa forma, a empresa não apenas garante profissionais qualificados para as suas operações, mas também colabora com toda a cadeia logística regional.


 

 

 

 


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.