UPA de Lajeado realiza 46,9 mil atendimentos em cinco meses

SAÚDE

UPA de Lajeado realiza 46,9 mil atendimentos em cinco meses

O número é quase 40% superior à capacidade projetada pelo Ministério da Saúde

Por

UPA de Lajeado realiza 46,9 mil atendimentos em cinco meses
(Foto: Mateus Souza)
Lajeado

A UPA de Lajeado efetuou quase 47 mil atendimentos entre janeiro e maio deste ano, informou a coordenação da unidade nessa quarta-feira, 15. O número é quase 40% superior à capacidade projetada pelo Ministério da Saúde. O ápice da procura ocorreu em abril. A maior parte dos casos não eram considerados urgentes.

Toda a estrutura do local foi projetada pelo Ministério da Saúde para atender até 225 pacientes por dia e 6,75 mil por mês. No entanto, o número de acolhimentos e consultas médicas tem aumentado gradativamente: entre janeiro e maio deste ano, foram realizados 46.935 atendimentos a 27.241 pacientes, ou seja, quase um terço da população do município.

LEIA MAIS: “Identificamos seis tipos de vírus em surto no município de Lajeado”, diz Cláudio Klein

O maior volume de atendimentos foi registrado em abril, quando a mesma equipe de profissionais contratada para atender a capacidade máxima estabelecida prestou mais de 10,6 mil atendimentos. Segundo a coordenação da Unidade, o aumento expressivo está relacionado à demanda reprimida em unidades de baixa complexidade em razão da pandemia de covid-19, às doenças sazonais e a surtos de doenças como a dengue.

O coordenador administrativo da UPA, Alex Vaz Borba, ressalta que, com o crescimento da procura e a preocupação em prestar um serviço de qualidade para todos, o tempo de espera de cada paciente também aumenta, mas em geral ainda fica abaixo do máximo definido pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o levantamento realizado na UPA, os pacientes classificados como casos não urgentes (cor azul) aguardam, em média, 1 hora e 28 minutos para serem atendidos. Já aqueles classificados como urgência (cor amarela), como quadros de hipertensão, vômitos intensos ou crises de pânico, precisam aguardar, em média, 25 minutos. Nesses casos, o Protocolo Internacional de Manchester, escala na qual o Ministério da Saúde se baseia, prevê um tempo máximo de espera de até 60 minutos.

Borba lembra que pacientes com classificação azul representam mais de 40% dos atendimentos realizados na UPA de Lajeado e são aqueles casos considerados mais simples, que não necessitam de intervenção imediata e que deveriam ser atendidos em unidades de saúde de baixa complexidade, como os postos de saúde.

 


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais