Missão Dubai

Opinião

Ardêmio Heineck

Ardêmio Heineck

Empresário e consultor

Assuntos e temas do cotidiano

Missão Dubai

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Tendo à disposição um espaço como este, de expor ideias e posicionar-se, uma das preocupações é escolher tema condizente com a comunicação que se estabelece com os leitores. As ideias fervilham na escolha do melhor assunto. Pois, desta vez foi fácil. Nada se sobrepôs à relevância da “Missão Dubai”, grupo de 23 pessoas daqui que embarca dia 31 rumo à Expo Dubai, feira galáctica que transpira inovação e projeta como as coisas serão feitas num futuro próximo.

Dubai é um dos sete emirados árabes, de cultura e tradições milenares, com costumes e regime político (dinastia monárquica) muito próprios. Na segunda metade do Século XX alavancou sua economia com a exploração do petróleo. Hoje, é um dos principais cases de reconversão econômica: seu governante, antevendo a queda no consumo do petróleo, transformou dunas de areia em grande complexo turístico, permeado por ousadia e modernidade.

Quanto à Expo Dubai, são 4 quilômetros quadrados construídos que abrigam 200 pavilhões com 192 países expositores. Evento global, acontece a cada cinco anos, há 170 anos. Adiada por 2 anos por conta da pandemia, Dubai teve tempo para preparar-se para oferecer a experiência mais impactante de todos os tempos, junto com os países que participam.

Lá, cada nação faz ouvir seu posicionamento sobre temas que têm repercussão global: o que está sendo feito para a energia utilizada ser renovável, o uso inteligente da água, a redução das diferenças sociais, quais suas metas de descarbonização e projetos de sustentabilidade. Oportunidade ímpar para o país expositor dizer que é bom para os investidores e mostrar seu poder sem apresentar armas ou falar de guerra.

Pois, neste ambiente é que pousará o grupo de pessoas da região, de diferentes atividades, imergindo num universo de novidades, do qual, por certo, sairá engrandecido. Nossa “Missão Dubai”, cuja construção, por si só, já se constitui em exemplo interessante: acolhendo sugestão da empresária do turismo Vera Riediger, a Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), por seu presidente Cristian Rota Bergesch e diretoria, topou organizar e liderar a comitiva, em mais uma ação alusiva ao seu centenário.

O associativismo empresarial presente em uma das frentes onde tem que estar: ações de alavancagem econômica. E, o que é elogiável, estabelecendo o ambiente necessário para que uma associada sua, a Vera, se visse encorajada a apresentar sua ideia. Uma amálgama que retrata um ambiente perfeito entre associação e associado.

Coordenei duas missões técnicas à Galícia, na Espanha, de onde trouxemos inovações fantásticas de processos e produtos na cadeia produtiva do leite. Nestas iniciativas ganham as pessoas e a Região. Importante, no retorno, haver a democratização do conhecimento adquirido, o máximo possível, claro que respeitada a retenção de informações estratégicas pelos que estão indo. Relevante a presença da mídia, com representantes do Grupo A Hora e do Grupo Independente que muito contribuirão neste sentido.

Cumprimentos ao prefeito de Santa Clara do Sul, Paulo Kohlrausch, por participar. Visão de futuro, que lhe é peculiar. Mesmo que vá representando a Amvat, importante tivesse mais colegas seus na comitiva. Nada como sentir epidermicamente o ambiente que a Expo Dubai lhes daria, com conhecimentos inovadores em políticas públicas e em áreas cruciais como saúde, educação, esgotamento sanitário, tratamento de dejetos, gestão sustentável.

A Missão Dubai, mais um aríete do Vale do Taquari derrubando as barreiras do conhecimento e da inovação, na busca do inédito, soma-se às iniciativas similares do passado e de agora que fazem esta Canaã ser tão gostosa de se viver.


Acompanhe nossas redes sociais: Instagram / Facebook.

Acompanhe
nossas
redes sociais