É hora da colheita

Opinião

Edson Brum

Edson Brum

Único deputado estadual do Vale do Taquari

Assuntos do cotidiano e política

É hora da colheita

Por

Encantado

Chegou a hora de colhermos os frutos do projeto de recuperação do Estado iniciado ainda em 2015, no governo Sartori. Um trabalho que tem o MDB como protagonista e que foi continuado pelo governador Eduardo Leite.

Alicerçada na modernização, no combate aos privilégios e na implantação de reformas, a proposta nasceu para combater a crise financeira do Rio Grande do Sul, fruto de gestões irresponsáveis que esvaziaram os cofres públicos e criaram um ambiente desfavorável para novos investimentos. A chegada da pandemia de covid-19 agravou ainda mais a situação.

O caminho não tem sido fácil. Enfrentamos protestos e resistências que impediram até a entrada dos deputados na Assembleia Legislativa pela 1ª vez na história do Legislativo gaúcho, em 15 de setembro de 2015. Na época, como presidente do Parlamento, conduzi com isenção e sem temor os trabalhos que culminaram na aprovação das mudanças necessárias na estrutura da máquina pública.

Foi o início das reformas previdenciária, administrativa e tributária que fazem parte do projeto que nós, emedebistas, defendemos e julgamos indispensáveis para a retomada do crescimento. Tanto que, ao sermos convidados por Leite para integrarmos o governo, reivindicamos o compromisso com as reformas. Somente após essa garantia confirmamos a nossa participação na base aliada em 17 de dezembro de 2018.

Optamos por deixar o revanchismo da campanha eleitoral de lado e seguir ajudando o nosso Rio Grande a se reerguer porque queremos que ele retome o seu protagonismo. Ainda estamos longe de onde queremos chegar, mas as notícias veiculadas na imprensa, dia após dia, confirmam que seguimos no caminho certo. Fechamos o 1º bimestre com superávit orçamentário de R$ 2,76 bilhões, um resultado que não se via desde 2016 no período.

Ao mesmo tempo, modernizamos legislações e processos, democratizamos o acesso a financiamentos e linhas de crédito e criamos um ambiente melhor no Estado para receber investimentos. Em uma única semana, tivemos o anúncio de R$ 2,7 bilhões para a modernização da fábrica da CMPC Celulose Riograndense, em Guaíba, e de outros R$ 352 milhões da BRF.

Tudo isso só está sendo possível porque as mudanças profundas foram e estão sendo implantadas com coragem e seriedade. Nós continuaremos determinados a fazer o melhor para que a colheita siga promissora e o Estado continue a retomada do crescimento.

Acompanhe
nossas
redes sociais