O tempo voa

opinião

Jéssica R. Mallmann

Jéssica R. Mallmann

Jornalista

Colunista do Caderno Você

O tempo voa

Por

Imec - Lateral vertical - Final vertical

Se você reparar, na próxima semana já é abril de novo. Como o tempo passou rápido.

Provavelmente, você até lembra do momento da virada como se fosse ontem, do brinde da meia noite, dos abraços discretos e virtuais, do desejo de “Feliz Ano Novo”, e das promessas de fazer algo diferente.

Mas já se passaram quase quatro meses novamente…

Muitas vezes fico pensando se é o ponteiro do relógio que gira cada vez mais rápido, por uma alteração magnética, ou somos nós que estamos mais ocupados com superficialidades ou atarefados demais para não ter tempo de viver.

Esses dias, lendo uma crônica na internet, me chamou a atenção um trecho que dizia que a crueldade do tempo não está somente nas marcas do envelhecer, mas também na impossibilidade de termos uma segunda chance para reaver os dias roubados. E faz sentido.

Embora muitas pessoas culpem as redes sociais por esse novo modelo de vida, acredito que o erro de permitir o tempo passar é somente nosso. Talvez por comodismo ou insegurança muitas vezes deixamos de experienciar algo novo ou de viver intensamente certos momentos.

E como é fácil responsabilizar o outro (ou algo) por este comportamento, afinal, mudar exige esforços. Confesso que, pensando nisso, percebi vários momentos em que preferi ficar inerte a uma situação justamente por “não querer me incomodar”. E o tempo passou.

Acabei entrando no modo automático e, sem querer, deixei que os outros e a rotina ditassem o ritmo do relógio. De repente, em um piscar de olhos, os 18 anos viraram 25. E, provavelmente, se você for mais velho, deve ter a sensação de que as horas passam ainda mais rápido e faltam dias para dar conta de tudo.

Mas será que realmente falta ou não estamos sabendo priorizar e nos organizar direito?

É claro que o tempo que passou já não volta mais, mas o futuro pode ser moldado pelo presente. Pare e pense por um segundo sobre o que fará neste final de semana ou nos próximos dias. Você deixará o tempo voar ou vai aproveitar o máximo dele?