Caminhos do desenvolvimento

opinião

Edson Brum

Edson Brum

Único deputado estadual do Vale do Taquari

Assuntos do cotidiano e política

Caminhos do desenvolvimento

Por

Estado
Tudo na Hora - Lateral vertical - Final vertical

Estamos diante do pior momento desde o início da pandemia de covid-19: falta de leitos em hospitais, profissionais de saúde esgotados, empreendedores endividados, economia asfixiada. É diante desta realidade que assumi a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio Grande do Sul.

Aceitei o convite não apenas para atender a convocação do governador Eduardo Leite e do meu partido, o MDB. O meu sim ao desafio se deve, principalmente, ao fato de acreditar que é diante das dificuldades que precisamos mostrar a nossa força e o quanto podemos contribuir para mudar o que for preciso.

Em tempos árduos, só conseguiremos vencer os obstáculos com muito trabalho, agilidade e ação. Podemos nos queixar da pandemia, da burocracia, da crise, da estagnação, mas se ficarmos só na reclamação, o foco estará na culpa e não na solução.

O dever da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é trabalhar de forma integrada com os empreendedores para fazer jus ao seu nome. Precisamos apoiar e valorizar a matriz produtiva gaúcha, os empreendedores de todos os portes, aumentar a competitividade das nossas empresas e também do Estado para atrair investimentos.

Só teremos desenvolvimento por meio de engajamento com a iniciativa privada, com o encurtamento da burocracia e com a preparação de empresas e de mão de obra para as mudanças que a tecnologia e a pandemia trouxeram.

Temos a responsabilidade de encontrar maneiras para estancar os prejuízos gerados pela restrição de funcionamento das atividades econômicas. Para isso, precisamos mobilizar os setores da indústria, do comércio e dos serviços para retomar a geração de empregos. Apenas em 2020, cerca de 20 mil postos de trabalho foram fechados no RS.

Vamos nos dedicar a modernizar a legislação que regula o Fundo Operação Empresa do Estado do Rio Grande do Sul (Fundopem) para diminuir a burocracia que causa entraves aos nossos empreendedores. Também necessitamos de linhas de crédito no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e na agência de fomento Badesul para pequenos prestadores de serviço, comerciantes e microempreendedores individuais. Além disso, precisamos investir em inovação tecnológica.

No entanto, é importante lembrar que, ao mesmo tempo que buscamos alternativas para a nossa economia, precisamos fazer a nossa parte e redobrar os cuidados na luta contra a covid-19. É de responsabilidade de cada um de nós respeitar os protocolos: usar máscara, higienizar as mãos e evitar aglomerações. Só assim venceremos este vírus e manteremos as atividades econômicas em funcionamento.