As cem linguagens da criança

Opinião

Ricardo Petter

Ricardo Petter

Músico e professor

As cem linguagens da criança

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Oi, gente! Hoje o nosso assunto é inspiração. E a referência é Loris Malaguzzi, precursor da hoje conhecida e difundida “inspiração de Reggio”. Reggio Emilia é uma pequena província italiana, cuja abordagem pedagógica, desenvolvida em sua rede pública de escolas de Educação Infanti, foi considerada, em diferentes oportunidades, uma das melhores do mundo e difunde amplamente a ideia das “Cem Linguagens da Criança”.
Essa abordagem pedagógica, desenvolvida por Malaguzzi e seus colaboradores, está focada na interconexão. Ou seja, o conhecimento não pode estar separado do mundo e, para ter significado e gerar aprendizado, precisa estar contextualizado com a realidade das crianças.
As escolas de Reggio assumem o papel de ser um local de produção de cultura, não só de cultura da infância, mas de cultura produzida pela infância. Assim, as cem linguagens não são apenas uma metáfora para dar crédito ao desenvolvimento das crianças, mas também fazem referência ao protagonismo e aos grandes potenciais criativos e comunicativos delas.
As linguagens representam estratégias para a construção de conceitos e processos pedagógicos, bem como para a consolidação de entendimento do próprio processo de aprendizagem. Podemos dizer que a linguagem é uma forma comunicativa do pensamento da criança, que não se resume em apenas ler, escrever e contar (que se tornaram mais obviamente necessárias), mas são todas as formas de expressão e sentimento das crianças.
O número CEM é provocador, a fim de reivindicar para todas as linguagens não só o mesmo grau, o mesmo tom de dignidade, mas, também, a oportunidade de comunicação de umas com as outras. Na verdade, o CEM é uma simbologia. Cada criança tem infinitas formas de manifestação própria e, consequentemente, cem linguagens comunicativas. Entretanto, temos pouca consciência do valor de nossas linguagens. Às vezes não as reconhecemos, algumas ficam adormecidas. Quanto maiores as experiências vivenciadas pelas crianças na infância, mais linguagens podem ser evidenciadas. Cada linguagem tem potencial e possibilidades distintos e traz consigo imagens, sons, códigos, sentido e significado diferentes.
Assim, o poema As Cem Linguagens da Criança, de Loris Malaguzzi, representa uma espécie de síntese poética da abordagem educacional das escolas de Reggio Emília. É esse poema a inspiração para a música Amor e Mais Cem, gravada pela Companhia AprendiZ. Mais do que uma inspiração, numa humilde liberdade artística, nosso trabalho foi musicar seus lindos versos, que traduzem de forma magnífica o que, definitivamente, precisamos garantir à infância: (muito) amor e mais CEM!

Acompanhe
nossas
redes sociais