Prefeito gasta R$ 40 mil com pavilhão vazio

Lajeado

Prefeito gasta R$ 40 mil com pavilhão vazio

Contrato prevê mais R$ 56 mil pelo aluguel do imóvel, sem uso desde junho de 2015

Por

Prefeito gasta R$ 40 mil com pavilhão vazio
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O aluguel de um pavilhão de 576 metros quadrados pela administração municipal é alvo de críticas por parte de vereadores.

Na sessão dessa terça-feira, Lorival Silveira (PP) questionou a falta de utilidade do imóvel, locado há oito meses. Até o momento, houve dois empenhos, totalizando R$ 40 mil. Executivo garante que vai usar o espaço como almoxarifado nos próximos dias.

O governo concordou em pagar R$ 8 mil mensais pelo imóvel, na rua Paulo Schlabitz, no bairro Montanha. Para o vereador, o valor está acima das cifras cobradas pelo mercado imobiliário da cidade. De acordo com a secretária de Administração, Ana Cristina Mallmann, essa questão será averiguada pelo setor jurídico do município.

Ela argumenta que o pavilhão teria sido alugado para outro propósito. “O espaço foi locado para instalar, inicialmente, um pavilhão de triagem de resíduos. Como houve reação contrária por parte dos moradores, definiu-se que ali seria instalado o setor de almoxarifado, hoje localizado no subsolo do Centro Administrativo.”

No entanto, o contrato de locação previa, desde o início, só a implantação de um almoxarifado. O primeiro empenho, de R$ 32 mil, foi pago no dia 9 de julho de 2015, um mês após assinatura do acordo formal entre administração e proprietário. Um segundo empenho, dessa vez de R$ 8 mil, foi quitado em 5 de fevereiro passado. Restam outros R$ 56 mil até o fim dos 12 meses acordados.

Segundo a secretária, que assumiu a função em dezembro de 2015, o local receberá uma série de produtos, entre eles, material de higiene e alimentos. “Foi solicitada ao proprietário a realização de várias adequações na estrutura do prédio”. Entre elas, cita reformas e a instalação de exaustores.

Ana comenta ainda que enquanto as reformas estavam sendo realizadas, a secretária que a antecedeu havia suspendido o pagamento do aluguel. “A mudança deve ocorrer nos próximos dias. As divisórias estão instaladas. Falta concluir a rede elétrica e instalar computadores e telefones.” O fiscal designado para o contrato é o servidor Talles Heisler.

Proprietário é ex-CC

O dono do imóvel alugado por R$ 8 mil mensais atuava no Cargo Comissionado (CC) de coordenador do Departamento de Gestão Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente (Sema). Foi dessa secretaria que vieram os recursos para pagamento do segundo empenho pago ao proprietário.

Na sessão de terça-feira, Lorival Silveira chegou a afirmar que tal imóvel pertenceria ao prefeito Luís Fernando Schmidt e que o ex-CC seria um “laranja”. O caso deve ser levado ao Ministério Público (MP) pelo parlamentar.

Acompanhe
nossas
redes sociais