Piratini pede volta dos pedágios nas BRs

Vale do Taquari

Piratini pede volta dos pedágios nas BRs

Governador defende concessão para assegurar reparos e duplicações nas rodovias

Por

Piratini pede volta dos pedágios nas BRs
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O governador José Ivo Sartori pediu ao ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, inclusão de mais trechos de rodovias federais no plano de concessões.

O chefe do Executivo estadual defendeu a volta dos pedágios na BR-386, como forma de garantir a manutenção da pista e assegurar a duplicação do trecho entre Carazinho e Iraí.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) estuda a possibilidade de incluir o trajeto no Programa de Investimento em Logística (PIL). Anunciado em julho do ano passado, o plano previa conceder à iniciativa privada o trecho da rodovia entre Canoas e Carazinho.

O projeto apresentado pelo governador ao ministro visa integrar a malha de rodovias estaduais com as federais. A intenção é formar corredores para o escoamento da produção até o porto de Rio Grande.

Nesta semana, o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, vai a Brasília para dar continuidade às tratativas com o governo federal. Além da BR-386, o Executivo quer incluir trajeto da BR-290, entre Eldorado do Sul e Cachoeira do Sul, no plano de concessões.

A proposta original do PIL prevê investimentos de R$ 3,4 bilhões na infraestrutura rodoviária do estado. O projeto inclui ainda a privatização de parte da BR-116, entre Porto Alegre e Camaquã, e da BR-290, no trecho já concedido da freeway.

Investimentos reduzidos

No entendimento do Piratini, a crise fiscal reduziu os investimentos federais nas estradas gaúchas. Com isso, a única forma de assegurar obras de duplicação nas rodovias seria conceder os trechos à iniciativa privada. Com mais de 85% da produção de grãos escoada pelas rodovias gaúchas, o governo considera prioritário o investimento no modal. Com as concessões, tanto obras de duplicação quanto reparos ficariam sob responsabilidade das concessionárias de pedágios.

O governo federal fará estudos técnicos para definir o número de praças de pedágio no trecho entre Canoas e Carazinho da BR-386. Após, haverá um leilão para definir a empresa responsável pelo trajeto. Vence a disputa aquela que apresentar o menor valor para a tarifa.

Em 2013, duas praças foram desativadas na BR-386 após 15 anos de concessão, em Fazenda Vilanova e Marques de Souza. Na época, a alegação do governo foi a falta de investimentos da concessionária Sul Vias na rodovia.

Saiba Mais

Os portos de Estrela e Taquari também devem receber recursos por meio do programa. Está em análise o investimento de R$ 123,43 milhões em oito terminais portuários gaúchos. Ainda são previstas melhorias na malha férrea administrada pela ALL, incluindo o trecho do Vale. O Programa da União prevê quase R$ 200 bilhões de investimentos em logística para todo o país. Serão destinados R$ 66,1 bilhões para rodovias, R$ 86,4 bilhões para ferrovias, R$ 37,4 bilhões para portos e R$ 8,5 bilhões para aeroportos.

Acompanhe
nossas
redes sociais