Fiéis acompanham ordenação do padre Fabrício

Notícia

Fiéis acompanham ordenação do padre Fabrício

Por

O relógio apontava 19h quando os últimos fiéis se acomodaram na Igre­ja Matriz Santo Inácio de Loyola. E eram muitos. Cerca de 1,2 mil pessoas lotaram as depen­dências da paróquia para acom­panhar um evento histórico, e até inédito para alguns jovens religio­sos. Após 15 anos, Lajeado voltou a ordenar um padre nascido na cidade.

A cerimônia foi digna da gran­diosidade do momento. Estavam presentes 64 padres, dez diáconos e 35 ministros da Diocese de Santa Cruz do Sul. O bispo Dom Canísio Klaus presidiu a eucaristia. Com fala mansa e simples, enalteceu o fato do novo padre ser dar região. “Agradeço em nome de Deus, a toda a família, por entregar Fabrí­cio para a igreja.”

padreAos 35 anos de idade, sentado em frente ao bispo, o lajeadense Fabrício Niederle ouvia as últimas palavras antes de alcançar um ob­jetivo traçado há dez anos. Seus fa­miliares ocupavam a primeira fila dos bancos. A emoção da mãe con­tagiava o jovem pároco. Lágrimas foram inevitáveis. “Damos as boas vindas a esta pessoa que se dispõe a colocar a vida inteira, sua dispo­sição e energia, a serviço do Reino de Deus”, anunciou o bispo.

Chamado ao altar, Niederle deitou sobre um tapete vermelho aos pés do bispo. Todos na igreja se ajoelharam. A bênção de iniciação durou cerca de cinco minutos, e foi seguida de uma forte salva de palmas. Naquele mo­ mento, se completava uma busca de mais dez anos.

Niederle decidiu pela vida reli­giosa logo após concluir o Ensino Médio. Iniciou em celebrações co­munitárias a convite da Irmã Lú­cia. Após dez anos dedicados ao es­tudo da filosofia e teologia, agora se prepara para realizar a primeira missa como padre. Será neste do­mingo, na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Conventos. Toda sua família estará presente. “Eles sempre estiveram presentes e me apoiando nesta caminhada.”

Outros três serão ordenados

Nos próximos dois anos serão outras três ordenações na Paróquia Santo Inácio de Loyola. O fato traz alento para os fiéis da região, preo­cupados com o número baixo de padres.

Hoje, os vales do Ta­quari e Rio Pardo, aten­didos pela Diocese de Santa Cruz do Sul, têm 52 paróquias e mais de 1,2 mil comunidades. Ao todo, 86 padres, 21 diáconos e pouco mais de mil ministros preci­sam dar conta da de­manda de casamentos, batizados, confissões, missas e outros atendi­mentos.