Orçamentos municipais crescem R$ 100 milhões

Notícia

Orçamentos municipais crescem R$ 100 milhões

Por

Na região, as administrações municipais preveem o orçamento dos gastos que terão em 2012. Algumas se destacam pelo crescimento das receitas. Entre os primeiros da lista está Poço das Antas. O município teve queda de R$ 1,9 milhão em 2011 e agora deve crescer 32,3%.

A cidade de dois mil habitantes está com um orçamento de R$ 7,1 milhões e para 2012 prevê um aumento de R$ 3,4 milhões. Conforme o prefeito Ricardo Luis Flach, isso é reflexo da instalação de um abatedouro de suínos da Languiru.a

A empresa abaterá dois mil suínos por dia e atrai famílias em busca de trabalho. Flach diz que o crescimento auxiliará para investimentos em saneamento básico e pavimentação. Ele projeta também a construção de uma praça municipal com aparelhos de ginástica.

Arroio do Meio é a terceira cidade com maior previsão de crescimento. Serão R$ 9,6 milhões a mais em 2012, um aumento de 31,4%. Sério é a quarta cidade na lista com a projeção de um aumento de 31,1% no orçamento – de R$ 7,7 milhões passa para R$ 10,1 milhões.

Segundo o vice-prefeito Moacir Rodrigues, a cidade teve uma queda de 4% na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), mas isso não impediu o crescimento do município. Ele diz que há previsão de entrada de recursos do governo federal.

Rodrigues conta que o acréscimo no orçamento será investido na construção de uma creche, na pavimentação de ruas, extensão da rede de água potável e na construção de uma área de lazer com quadra coberta para os alunos da escola polo, do centro.

De 37 municípios no Vale do Taquari, duas calculam queda em seus orçamentos. Nova Bréscia e Tabaí projetam saldo decrescente de R$ 100 mil cada. Saldo positivo se comparado com 2010, quando quatro cidades previam saldos negativos. Ilópolis, (-) R$ 400 mil; Anta Gorda, (-) R$ 500 mil; Paverama, (-) R$ 1,4 milhão; e Poço das Antas, (-) R$ 1,9 milhão.

Salto Grande

Em valores, Arroio do Meio está no topo da lista quando se trata de crescimento. São R$ 9,6 milhões a mais – de R$ 30,5 milhões previstos para 2011, passam para R$ 40,1 milhões.

Em 2011, a vinda de novas indústrias ampliou a previsão inicial da arrecadação de Imposto de Circulação de Mercadorias e Produtos (ICMS). Do orçamento previsto para 2012, R$ 29,7 milhões são oriundos da indústria, comércio e serviços.

Na cidade está instalada a empresa eleita pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) e pela Associação Gaúcha de Atacadistas e Distribuidores (Agad) como a melhor fornecedora no setor limpeza, a Girando Sol. E outras grandes empresas como a Brasil Foods, Bremil, Cosuel, Calçados Bottero, Vonpar Alimentos, Centralsul e Ganasini.

Segundo a secretária de Indústria, Comércio e Turismo, Jaqueline Kuhn, a vinda da Neugebauer, que investirá R$ 120 milhões na cidade, criando 700 novos empregos, foi um dos melhores resultados da administração na área.

Crescimento desacelerado

Lajeado, a cidade com maior número de habitantes tem também o maior orçamento – R$ 127,8 milhões, mas em 2012 não será a cidade que mais crescerá. A previsão é de um aumento de R$ 3,8 milhões a mais, ou seja, 3%. Para 2011 foi de R$ 14 milhões.

Estrela, em 2010, se preocupava com o crescimento acelerado. Neste ano teve um aumento no orçamento de R$ 7,1 milhões, R$ 1,1 milhão a mais que em 2010. O valor representa 14,2%.