Cinzas estão se dissipando com o vento

Notícia

Cinzas estão se dissipando com o vento

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

As cinzas da erupção do vulcão chileno Puyehue seguem perceptíveis na re­gião. Segundo o meteorolo­gista da Metsul, Eugênio Ha­pkbart, o resquício da nuvem está se dissipando com o ven­to. Ele calcula que o fenômeno dure no máximo três dias.

Ele diz que a chuva, que deve ser mais significativa entre os dias 24 e 25, fará com que as cinzas sumam por completo. A maior concentração da nu­vem permanece sobre o Chile e a Argentina.

O empresário lajeadense Günter Richter percebeu o fe­nômeno em seus carros na manhã de ontem. Ele teve que duplicar a lavagem de pelo menos 20 automóveis expos­tos na rua para venda porque havia uma camada de fuli­gem sobre eles.

Em Porto Alegre, voos foram cancelados na terça-feira e ontem pela falta de visibilida­de. Até as 14h de ontem, dos 121 voos programados, 21 fo­ram cancelados e outros sete estavam atrasados.b

As cinzas foram motivo de discussão nas aulas de Geo­grafia e História do estudante Diego Gisch, de Chapadão, em Santa Clara do Sul. “Aprende­mos um pouco de como ocorre a erupção, as causas e o que isso pode trazer de prejuízos para as pessoas.”

Como ele mora em um dos pontos mais altos do Vale do Taquari, depois da aula, apro­veitou para analisar como o fenômeno age na região. Ficou impressionado com a intensi­dade da fuligem que cobriu todo estado. “Achei que era cerração. Só ficamos sabendo na aula e depois olhamos na televisão que eram cinzas.”

O agricultor Semildo Crist­mann duvida que sejam cinzas. Cita que este fenômeno é um si­nal de estiagem. Lembra que há mais de 40 anos foi registrado algo semelhante e naquela épo­ca a seca castigou a região por mais de três meses.

Recomendações

– Mantenha-se hidratado, tome pelo menos dois litros de água por dia;

– Evite esforço físico desnecessá­rio (principalmente os grupos mais vulneráveis à poluição);

– Pneumopatas e cardiopatas de­vem redobrar a atenção no uso de seus medicamentos de costume e seguir as recomendações médicas para que os sintomas não aumen­tem e a doença não se agrave;

– Portadores de asma, rinite, bronquite e enfisema devem seguir o uso de medicamentos rotineiros de controle das enfermidades para que os sintomas não aumentem;

– As pessoas que usam lentes de contato devem ficar atentas com ressecamento dos olhos.

Cuidados com a saúde

O Centro Estadu­al da Vigilância em Saúde fez um alerta na terça-feira para as pessoas com saúde vulnerável e que têm diagnósticos de pneu­mopatias e cardiopa­tias, principalmente crianças e idosos.

Equipes da Vigilân­cia em Saúde Am­biental relacionada à Qualidade do Ar, da Secretaria da Saúde do estado, monito­ram a situação dos possíveis casos de problemas respira­tórios registrados no Rio Grande do Sul.

Acompanhe
nossas
redes sociais