Horário de verão começa no domingo

Notícia

Horário de verão começa no domingo

Por

Na meia-noite de sábado para domingo, os relógios serão adiantados em uma hora nos dez estados das regiões sul, sudeste e centro-oeste, além do Distrito Federal. Essa é a 41ª edição do horário brasileiro de verão.

Criado para reduzir o consumo do sistema elétrico, o horário de verão ocorre do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro. O Ministério de Minas e Energia espera economizar 0,5% de energia no país durante o verão.

veraoAproveitar mais tempo o sol para fazer exercícios ou tomar chimarrão no parque são os motivos apontados por aqueles que gostam da mudança. Acordar uma hora mais cedo é o desgosto de outros.

O recepcionista Cristiano Miorando, 31, está entre os que aprovam o novo horário. Para ele, com mais uma hora se tem tempo para aproveitar. “Eu gosto. Podemos sair com os amigos, caminhar e aproveitar a noite.”

Para o agricultor de Travesseiro, Roque Spohr, 50, o horário de verão prejudica o trato dos suínos da propriedade. “O prejuízo vem porque tenho que mudar a rotina para ir ao centro fazer compras.”

Na visão dele, a mudança é melhor para quem trabalha em empresas. “Para o agricultor é como o pedreiro. Trabalhamos às 13h com temperatura do meio-dia.”

Economia na região

No Vale do Taquari, as duas principais companhias de energia, Certel e AES Sul, estimam redução no tempo de consumo entre 5,1% e 5,5%.

Conforme o coordenador operacional da AES Sul, Gilberto Schleder, a economia de energia gerada no horário de verão representa o consumo de um dia em uma cidade com 30 mil habitantes, como Estrela.

O engenheiro eletricista da Certel, Ernani Aloísio Mallmann acredita que o horário de verão afasta a possibilidade de sobrecarga no sistema das concessionárias de energia.

Para o professor de Engenharia Ambiental da Univates, Odorico Konrad, a importância do horário de verão está na redução do uso da energia nos horários de pico. “No fim da tarde, entre 18h e 21h, temos níveis menores de consumo.”

Mas, o calor pode resultar em aumento no uso da energia. Segundo ele, em dezembro de 2010 foi registrado um dos maiores picos de consumo. “Graças ao ar-condicionado.”

Em 2010, segundo dados do Ministério de Minas e Energia, o horário de verão teve redução de 4,4% no tempo de uso da energia entre o fim da tarde e o início da noite.

Na região, Lajeado foi um dos municípios do estado com maior índice de economia. Uma redução de 201 megawatts por hora (Mwh). Segundo dados da AES Sul, essa carga seria suficiente para atender Herveiras, no Vale do Rio Pardo, por um mês.