Definição sobre hidrelétrica será no fim do mês

Notícia

Definição sobre hidrelétrica será no fim do mês

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A construção de uma usina hidrelétrica na barragem eclusa de Bom Retiro do Sul deve ser oficializada. O prefei­to, Rudimar Müller aguarda a homologação do projeto pro­metida para o fim deste mês. O projeto está na Casa Civil do governo federal.

De acordo com Müller, a ofi­cialização deve ocorrer no dia 30. As negociações ocorrem desde o primeiro encontro com o governo federal, em março. Os interlocutores do município com Brasília são o secretário-executivo do go­verno do estado em Brasília, Ronaldo Teixeira, e o deputa­do federal Henrique Fontana (PT).

Müller considera como posi­tivos os problemas com o ser­viço prestado pela AES Sul. “As quedas de energia foram be­néficas para nós, porque nos ajudaram a reforçar o pedido (ao governo federal).”a

O projeto está em andamen­to há duas décadas e é desen­volvido pelo empresário Leo­nel Pretto, em parceria com as administrações municipais de Bom Retiro do Sul e de Cruzei­ro do Sul. Müller informa que o investimento será de, pelo menos, R$ 150 milhões.

O prefeito acredita que a obra deve se iniciar ainda neste ano. Com a usina em funcionamento, o município arrecadará cerca de R$ 100 mil mensais em impostos. A previsão é de que sejam gera­das entre quatro e cinco me­gawats de energia.

Estrutura será reutilizada

A instalação da usina não terá danos ambientais e nenhuma família será desalojada. Para a construção do empreendimento, será usada parte da estrutura da barragem de Bom Retiro do Sul.

Está prevista a construção de turbinas a cerca de cem metros acima das comportas da bar­ragem. Por meio de um canal, a água será captada do lago formado pela eclusa, que movi­mentará as turbinas.

A barragem é um dos princi­pais pontos turísticos da região. A construção ocorreu em 1958 e foi concluída 18 anos depois. Cerca de 800 pessoas, entre téc­nicos e operários, participaram da obra. Também, foi constru­ída a escada do peixe (escada d’água) destinada a preservar o ciclo biológico dos peixes duran­te a piracema.

O local tem 230 metros de comprimento e a largura com­preende o tamanho do Rio Ta­quari. Podem passar pelo local as embarcações com até 3,20 metros de calado.

Acompanhe
nossas
redes sociais