Feira lança mil novos imóveis na região

Notícia

Feira lança mil novos imóveis na região

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

No Espaço Imobiliário da Construmóbil serão lançados cerca de mil imóveis residenciais e comerciais, vendidos na planta por diversas empresas. A construção destas unidades habitacionais re­quer, no mínimo, 15 novos prédios e pode aumentar demandas públi­cas como a destinação do esgoto e infraestrutura para áreas distan­tes do centro.

Para receber o que comprou, o consumidor deve ficar atento para que o projeto esteja autorizado ou em vias de aprovação pela admi­nistração municipal. Os imóveis se concentrarão em bairros como Jardim do Cedro, Universitário e Conventos.

A compra na planta garante descontos e as condições próprias de pagamento com juros na fai­xa de 5% a 6% ao ano, média das construtoras. Para este tipo de aquisição não é possível buscar o financiamento do programa habi­tacional Minha Casa, Minha Vida.

O diretor de uma construtora, Sidnei Schmidt diz que a cidade é um polo de atração de famílias de diversas partes do estado. Segundo dados do Censo, são mais de mil pessoas que a cada ano se mudam para Lajeado.

Cada vez mais unidades habi­tacionais são postas à venda. A vantagem de comprar na planta é a possibilidade de negociar condi­ções de pagamento de acordo com os recursos e características dos interessados.

Por outro lado, se houver o atraso das obras o planejamento dos compradores fica comprome­tido. “A confiança em empresas sólidas garante a tranquilidade dos clientes.”

Além destes, cerca de 90% dos imóveis para venda e locação na cidade estarão à disposição dos vi­sitantes. Ao todo serão mais de cin­co mil com direito a simulações de parcelamentos e encaminhamen­tos de financiamentos por meio dos correspondentes bancários.

Poder de barganha

A empresa do corretor de imó­veis Roberto Munhoz Leal está entre as que oferecerão os imó­veis na planta. Este tipo de ofer­ta aumenta o poder de barganha do comprador que pode solicitar condições especiais de pagamento quando opta por 30 a 50 parcelas.b

Como entrada, muitos empre­endimentos aceitam veículos e outros imóveis, reduzindo o preço final. Assim que a obra fica pron­ta é possível buscar as linhas de financiamento bancário. “A criação de relacionamentos com possíveis clientes garante oportunidades de negócios depois do evento.”

Segundo o coordenador do Espaço Imobiliário Everton Cor­bellini, serão oferecidas diversas unidades habitacionais que se enquadram no programa Minha Casa Minha Vida e demais linhas de crédito que utilizam recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). “Haverá opções para todos.”

Setor em Expansão

Segundo dados da Seplan, a média di­ária é de quatro pe­didos de alvará rece­bidos. Nos registros não se diferenciam ampliações, regulari­zações e construção. A avaliação do órgão público leva cerca­de 60 a 90 dias. Em 2010, foram mais de 1,2 mil projetos apro­vados. Desde o início do ano, são 685, área superior a 191 mil metros quadrados.

Empresários investem em estacionamentos

Na rua Saldanha Mari­nho, entre a Av. Benjamin Constant e a rua João Abott, será inaugurado um esta­cionamento rotativo particu­lar com 30 mil metros qua­drados e vagas para 1,3 mil automóveis. A partir desta semana, os primeiros dois andares, 230 espaços, co­meçam a ser reservados.

Serão oferecidos 42 espa­ços para lojas em um centro comercial anexo com frente para as novas instalações do Hospital Bruno Born (HBB). A venda dos imóveis é feita pela imobiliária de Marcelo Munhoz. Segundo ele, du­rante a Construmóbil novos espaços estarão disponíveis. O investimento de R$ 30 mi­lhões é ideia de seis empre­sários lajeadenses.

A ideia surgiu a partir de um levantamento, indicando que daqui a oito anos, a fro­ta de veículos do município duplicará. “Se hoje temos falta de estacionamentos, imagina depois.”

Os sete estacionamentos instalados no centro não su­portam a demanda. Dados do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que Lajeado tem uma frota de 26 mil carros, cuja ten­dência de aumento mensal supera 120 veículos.

Segundo o diretor do De­partamento de Trânsito de Lajeado, Luis Finkler, a mé­dia de circulação na Ben­jamin Constant é de 12,8 mil veículos a cada dia, aumentando para 23,1 mil em períodos de cheia no Rio Taquari, obrigando a inter­rupção de algumas vias.

Acompanhe
nossas
redes sociais