Governo descumpre promessa de asfaltos

Notícia

Governo descumpre promessa de asfaltos

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Passados cinco meses do anúncio do secretário estadual adjunto de In­fraestrutura (Seinfra), Cláudio Bragagnolo, de que as ligações asfálticas em cinco municípios se iniciariam neste semestre, o governo estadual descumpre a promessa.

No dia 18 de março, em uma reunião com a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) na ExpoSério, Bragag­nolo anunciou o asfaltamento de Capitão a Arroio do Meio e de Coqueiro Baixo a Nova Bréscia.

placaAs obras começariam quan­do o governo recebesse R$ 600 milhões solicitados ao Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), previstos para setem­bro. No mesmo planejamento es­tava a pavimentação do acesso a Travesseiro, em um trecho de 9,5 quilômetros entre a VRS-811 e a VRS-311.

O asfaltamento da ERS-482, entre Arroio do Meio e Capitão, está sem previsão para iniciar. A demora irrita os moradores, que há seis anos instalaram uma placa, cobrando providências.

O morador Adair Platt, 40, residente há 20 anos na locali­dade de Arroio Grande, foi um dos responsáveis pela manifes­tação, mas reclama da inércia das autoridades. “O projeto (de pavimentação) foi à votação quatro vezes e sempre teve ou­tras prioridades.”

Ele acredita que, com o asfal­to, as empresas poderiam se ins­talar no município. Neusa Mat­tes, 37, reside há cinco anos em Arroio Grande e ressalta as más condições da rodovia. A estrada é esburacada e, quando faz ca­lor, a poeira se intensifica.

A Secretaria de Infraestrutu­ra informa que houve mudan­ça nos planos, pois quando o anúncio foi feito as autoridades não conheciam as condições das rodovias.

Obras se iniciaram com atraso

Nem todas as obras come­çaram na data prevista. Em Itapuca, trecho de 12,9 qui­lômetros só iniciou em julho, depois de conversas entre a administração municipal e a empresa Camargo Corrêa.

Em Sério, as obras estão atrasadas. Conforme a pre­feita Dolores Kunzler, a Gio­vanella começou as obras de ligação a Boqueirão do Leão só na semana passada. Ela acrescenta que o trecho entre o município vizinho e a locali­dade de Sete Léguas está con­cluída, mas a chuva impede o andamento das obras.

Sobre o acesso ao municí­pio, em frente da prefeitura, diz que a pavimentação está atrasada, com a drenagem e a instalação de bueiros con­cluídas. “As detonações não iniciaram, e a obra está bem atrasada.”

Segundo a Seinfra, todas as obras estão em andamento, mas as chuvas dificultam os trabalhos. A secretaria acres­centa que o asfalto só pode ser aplicado a uma tempera­tura acima de 12° C, o que agrava o atraso.

As obras têm prazo de 12 meses para serem concluídas.

Tarso se compromete de novo

Os prefeitos de Co­queiro Baixo, Adelson Cestari, e de Nova Brés­cia, Diógenes Lates, fo­ram a Porto Alegre para pressionar o governador Tarso Genro a iniciar as obras. Genro desconhe­cia os municípios e so­licitou argumentos para convencê-lo a priorizar a ligação asfáltica. “Argu­mentos temos de sobra”, diz Cestari.

Eles apresentaram da­dos econômicos dos dois municípios e de tráfego no trecho de 9,6 quilôme­tros da ERS-425. Os dois municípios são responsá­veis pela produção de 55 milhões de aves por ano – sendo 40 milhões de Nova Bréscia, a maior do estado. Estimam que, em média, 120 caminhões passam por dia no local.

Lates acredita que a obra não ficará só no campo das promessas. “Tivemos o compromisso do governador, que ga­rantiu que a obra come­çará no segundo trimes­tre de 2012.”

Os dois prefeitos des­conheciam a promessa de Bragagnolo, pois se ausentaram na reunião ocorrida em Sério.