Fruki aguarda proposta de municípios

Notícia

Fruki aguarda proposta de municípios

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Em reunião-almoço, on­tem, na Bebidas Fruki, o diretor da empresa, Nel­son Eggers anunciou a construção de uma nova fábrica. Serão produzidos sucos, chás, be­bidas de soja e energéticos. Parti­ciparam do encontro, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fier­gs), Heitor Müller e autoridades empresariais da região.

O projeto atende aos princípios de inovação traçados pela empre­sa lajeadense, que em 2011 com­pleta 87 anos. Conforme Eggers, a Fruki aguarda propostas de terre­nos dos prefeitos do Vale. A prefe­rência é que seja fora de Lajeado.

frukiPara viabilizar a instalação da nova fábrica, é necessário a área ser próxima da BR-386, tamanho mínimo de 20 hectares e ter abun­dância em água. O investimento previsto é de até R$ 30 milhões. Até o momento nenhum prefeito da região oficializou proposta.

No mesmo encontro, Eggers anunciou a possibilidade da mar­ca Fruki se tornar referência na­cional. Restrita à venda em terri­tório gaúcho (exceto exportação para Estados Unidos, Irã, China, Japão e Uruguai, todos em peque­na quantidade) a empresa estuda a possibilidade de tornar o refri­gerante guaraná uma franquia. Dessa forma, venderia o concen­trado e concederia a licença para uso do referido rótulo para outras empresas produtoras de refrige­rante no Brasil.

Mostram interesse cinco em­presas, com sede em São Paulo e Espírito Santo, que têm centrais de distribuição em Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul. “É pos­sível fazer o negócio, desde que as empresas respeitem as normas e tenham condições de fazer o pro­duto com a mesma qualidade que fizemos aqui (em Lajeado).”

A Fruki hoje

Com 44 produtos no mer­cado gaúcho, a empresa tem capacidade produtora de R$ 300 milhões de litros ao ano. Ela detém 12,5% do merca­do de refrigerantes do estado e está em terceiro lugar no ranking gaúcho. Perde para a Coca Cola e Ambev (fa­bricante da Pepsi Cola). Tem 660 funcionários. No RS, há quatro centrais de distribui­ção, localizadas em Lajeado, Cachoeira do Sul, Pelotas e Santo Ângelo. Atende mais de 30 mil clientes todo mês.