Porto de Estrela terá nova área industrial

Notícia

Porto de Estrela terá nova área industrial

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Com capacidade para movimentar até três milhões de toneladas por ano, o Porto Fluvial de Estrela tem apenas 20% da sua capacidade ativa. O quadro deverá ser modificado até o fim do ano. O estado está procurando uma empresa para se instalar ao lado e utilizar a estrutura.

Há seis meses a Agência de Desenvolvimento do estado estuda as empresas e os portos das bacias hidrográficas, entre Estrela e Cachoeira do Sul. Segundo o diretor de Infraestrutura, Marco Franceschi, cada um deles receberá uma área industrial, se tornando um estaleiro. As empresas que se instalarem usarão o porto para escoar sua produção.

portoCom uma área de 12 hectares e 33 anos de fundação, o local recebe hoje movimentação de soja para exportação, areia e milho para abastecimento do mercado interno.

Na década de 80, a movimentação anual do Porto girava em torno de 1,5 milhão de toneladas. O quadro mudou com o fechamento e mudança de foco logístico das fábricas que estavam instaladas próximas dele.

O porto tem capacidade para receber qualquer tipo de mercadoria, como automóveis, couro, pedras, móveis e alimentos. Hoje, as taxas variam de R$ 3,5 a R$ 4 por tonelada movimentada.

O valor depende do tipo de mercadoria e da operação a ser realizada, que pode ser apenas de transbordo, como de armazenagem de produtos. O preço médio do transporte de uma tonelada até o Porto de Rio Grande é de R$ 23, levando 36 horas para chegar até o destino.

O chefe do setor de engenharia do porto, Homero Soeiro de Souza Molina diz que o porto gera um déficit anual de R$ 600 mil, devido à falta de movimentação. Os principais problemas citados por ele são a concorrência com o modal rodoviário e a falta de oferta regular do transporte ferroviário.

Para ele, a criação de uma área industrial precisa ser planejada. “Não basta vir qualquer empresa, tem que ser uma forte e que use o porto.” Ele acredita que uma empresa poderá auxiliar na redução do déficit.

Investimentos no PAC

O governo federal está planejando para 2011, dentro do PAC 2, um pacote de investimentos no valor de R$ 200 milhões a serem gastos em obras de melhorias da Hidrovia do Mercosul, com serviços de dragagem em diversas bacias, entre elas, as dos rios Jacuí e Taquari.

Estrutura de porto

– Área total: 35 hectares;

– Um armazém para 38 mil toneladas;

– Um armazém para 12 mil toneladas;

– Um silo vertical para 40 mil toneladas;

– Um armazém geral de 2,5 mil metros quadrados;

– Área para estocagem de 300 contêineres;

Acompanhe
nossas
redes sociais