BM quer aumentar segurança no centro

Notícia

BM quer aumentar segurança no centro

Por

Dreams - Lateral vertical - Final vertical

Um trabalho envolvendo lojistas e o 22º Batalhão da Brigada Militar (BBM) deve melhorar a segurança da área central da cidade.

O projeto, que ainda está em fase de elaboração, proporá o deslocamento de dois soldados para trabalharem nas ruas Júlio de Castilhos, Bento Gonçalves e Av. Benjamin Constant.

polDe acordo com a capitã do 22º BBM, Karine Brun, os soldados atuarão a pé e com celulares próprios. “Os lojistas terão contato direto com eles, facilitando a aproximação e possível abordagem de suspeitos.”

Com a implantação do projeto, os lojistas poderão monitorar comércios vizinhos, colaborando com a vigilância, que hoje é realizada por duas motocicletas da BM.

Karine salienta que a falta de efetivo dificulta o início do projeto. “Não há previsão de início.”

Hoje, são 94 soldados trabalhando na cidade. Muitos nas áreas administrativa, operacional e também no presídio estadual. “Temos vagas para 106 soldados.” Com sete câmeras de vigilância instaladas na área central (duas estão estragadas), a BM aguarda mais 20 equipamentos por parte da administração municipal.

Desde o início do ano, a BM registra dez ocorrências de furtos ou arrombamentos na cidade. Segundo Karine, muitas lojas não realizam a ocorrência, dificultando o trabalho da corporação. “É preciso que haja os registros de ocorrência para pleitearmos viaturas e efetivos, bem como iniciar novos projetos.”

CDL aprova iniciativa da BM

Para a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lajeado (CDL), Célia Beatriz Paz, o projeto trará mais segurança para os lojistas trabalharem depois das 18h. “Eu mesma chaveio minha loja depois deste horário. É difícil trabalhar com segurança quando escurece.”

O fato dos soldados terem celulares para o contato direto com lojistas é outro ponto destacado por ela. “Acionar o 190 acaba sendo demorado para autuar ladrões em flagrante.” Ela diz que serão realizadas reuniões envolvendo comerciantes e BM, para avaliar os principais pontos e horários dos furtos.