Dois municípios recebem escola técnica

Notícia

Dois municípios recebem escola técnica

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A implantação da Escola Técnica Federal na re­gião depende do aval da União e a posterior liberação de recursos. Ontem, o reitor do Instituto Federal Sul Riograndense de Pelotas, Antô­nio Carlos Barum Brod, garantiu que Lajeado e Taquari sediarão as unidades, caso a estrutura oferecida pelos dois municípios for aprovada pela equipe de en­genheiros da instituição.

escolaSegundo Brod, o instituto pre­tende criar um campus em La­jeado e um avançado – espécie de extensão – em Taquari. Na sexta-feira, às 10h, uma equipe técnica de engenharia visita o prédio oferecido pela cidade e, no dia 9 de junho, o reitor se en­contra com o prefeito para am­pliar as negociações.

Na semana passada, uma co­mitiva de Taquari esteve em Brasília e apresentou um pro­jeto da sede que chamou aten­ção pela estrutura – um prédio onde funcionava um seminário e foi reformado pela Univates há nove anos. E Lajeado, conforme o reitor se tornou opção por ser a cidade-polo na região com maior população.

Todos os projetos da região foram encaminhados para a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológi­ca, no Ministério da Educação.

Em Brasília, o prefeito de Ta­quari, Ivo Lautert, disse que sua equipe não medirá esforços para ter a escola em sua cidade. Ele acredita que a educação federal em Taquari é uma oportunidade de desenvolvimento dos municí­pios da parte sul do Vale. “Re­presentantes de municípios vi­zinhos também estão engajados nessa luta. Ainda estamos na disputa. É uma batalha difícil, mas necessária.”

Em Lajeado, se aceita a pro­posta, os investimentos serão maiores. Conforme o reitor do instituto os municípios-polos precisam doar a área de cons­trução para a União e o insti­tuto é quem constrói as escolas com recursos federais.

Brod destaca que o modelo estrutural para Lajeado é seme­lhante ao do campus de Cama­quã. Os investimentos em média de cada prédio são de R$ 10 mi­lhões, mais o quadro funcional. Em Taquari, os investimentos se­rão em reformas no prédio.

Estrutura de Lajeado

Administração municipal de Lajeado apresentou quatro projetos à comissão. Con­forme a coordenadora dos projetos da Secretaria da Educação, Rose Heemann, a administração municipal se­gue pesquisando áreas que atendam às necessidades para a implantação desse empreendimento.

Área oferecidas: 1, localiza­da junto ao Distrito Industrial, bairro Centenário, com 25 mil metros quadrados; área 2, lo­calizada no bairro Conventos, com 20 mil metros quadrados; área 3, localizada no bairro São Bento, com 28 mil metros quadrados; e área 4, locali­zada no bairro Igrejinha, com 20 mil metros quadrados.

Estrutura de Taquari

O município ofereceu um prédio de 6,7 mil metros qua­drados. No local funcionava um seminário que foi desativado na década de 90. Depois foi usa­do pelo Instituto Taquariense de Educação e Cultura e em segui­da alugado para a Univates.

A instituição reformou parte do prédio, cerca de 20 salas de aula, banheiros, cozinha e lavanderia. O restante estava sendo reformado pela adminis­tração municipal que estrutura­va uma área de hotelaria.

Conforme o coordenador do projeto da escola técnica do mu­nicípio e secretário da Agricultu­ra, Genis Omar Deck Muxfeldt, o prédio foi doado ao Sistema Cooperativista do Rio Grande do Sul, que concedeu autoriza­ção ao município para doar a área a União se for instalada a escola técnica. Desde 2009, o prédio está em desuso.

Acompanhe
nossas
redes sociais