Estado reinicia obras de pavimentação

Notícia

Estado reinicia obras de pavimentação

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O governador Tarso Genro anunciou, na sexta-fei­ra, o reinício das obras de acesso asfáltico em 46 municípios, que estavam para­lisadas desde janeiro. A confirma­ção ocorre dois meses depois de o secretário adjunto de Logística e Infraestrutura (Seinfra), Claude­mir Bragagnolo, garantir o reiní­cio das mesmas obras para abril.

obraDesta vez, o estado promete rei­niciar, de imediato, cinco obras na região, totalizando de 74,3 mil quilômetros de extensão. De acor­do com o cronograma elaborado pela Seinfra, serão reiniciadas pela segunda vez neste ano os acessos a Itapuca, a Canudos do Vale, a Relvado, e as ligações entre Boqueirão do Leão e Sério, e Lajea­do e Forquetinha.

Essas obras contarão com re­cursos estaduais e devem ser con­cluídas até 2012. Conforme a as­sessoria de imprensa da Seinfra, os valores não foram divulgados porque diversos contratos estão em revisão, tendo os custos alte­rados por trechos remanescentes e aditivos.

O agricultor Edvino Troller, 78 anos, comemora o anúncio. Mora­dor de Forquetinha, ele conta que a pavimentação que liga o mu­nicípio a Lajeado trará progresso aos forquetinhenses.

Ele acredita que novas empresas se instalarão no município quan­do o asfalto estiver concluído. O agricultor participou de diversas mobilizações para requisitar a obra. “Quero ver o asfalto antes de morrer.”

Duas obras serão iniciadas no segundo semestre. O governo aguarda a confirmação do em­préstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) para dar início às obras de ligação en­tre Forquetinha e Sério e entre Ca­pitão e Arroio do Meio.

Tarso informou que o estado aplicará R$ 400 milhões neste ano para pagar as dívidas contraídas no ano passado em obras rodoviá­rias. O objetivo é terminar os 104 acessos prometidos por Yeda Cru­sius até 2014.

Asfaltamento da São Jacó está fora da lista

Duas obras foram exclu­ídas do plano do governo do estado: os asfaltamentos de ligação entre o município de Cruzeiro do Sul ao bairro Bom Fim (pela ERS-130), e de Estrela (pela Linha São Jacó) a Teutônia. A informação não surpreendeu o prefeito de Es­trela, Celso Brönstrup.

Conforme ele, a adminis­tração esperava que o recurso não fosse encaminhado e diz que o governador fez uma “ar­timanha”. “Quando eles não querem fazer (a obra), man­dam para a análise do TCE.”

Brönstrup ressalta que pode incluir a obra no orça­mento do município para o ano que vem. “Esse é mais um governo de promessa”, desabafa. Ele quer que Tar­so desista do convênio, para que possa investir os R$ 300 mil em outra obra no muni­cípio. No fim de 2010, Yeda firmou um acordo com Es­trela, mas sem incluí-lo no orçamento deste ano.