Daer descarta construção de lombadas na ERS-129

Notícia

Daer descarta construção de lombadas na ERS-129

Por

A mobilização que parou o trânsito por uma hora na ERS-129, em fevereiro, foi em vão. Os representantes do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) prometeram a colocação de lombadas eletrônicas e pardais na rodovia até maio, mas a obra foi descartada ontem.

trevoOs vereadores, Valdecir Gonzatti e Jair Tonezer; o vice-prefeito, José Calvi; o presidente da Comissão de Infraestrutura, Jonas Calvi, se reuniram em um almoço com o diretor de infraestrutura do Daer, Jeferson Berni Couto.

Ele se comprometeu a discutir medidas de urgência com a Sulvias para os trevos de acesso de Encantado na quinta-feira. Uma delas será a colocação de tachões em torno da pista de rolamento e bloqueio de vias de acesso laterais, diminuindo a velocidade. A outra é o corte das árvores nos trevos, possibilitando mais visibilidade aos motoristas.

Segundo Gonzatti, o diretor deu o prazo de 15 dias para o órgão retomar as ações. “As medidas emergenciais sugeridas solucionarão a maior parte do problema.”

O presidente da comissão de infraestrutura, Jonas Calvi, destaca que esteve em Brasília na semana passada para tratar do assunto e diz que o Daer se responsabilizou pelas melhorias. Ele acredita que nada do que foi feito até agora sairá do papel. “A Sulvias tentará barganhar, mas esgotaremos todas as possibilidades legais.”

Para o vice-prefeito, há tempo o município espera por medidas dos órgãos responsáveis pelas rodovias. Ele diz que, de imediato, foi encaminhada uma solicitação para a Secretaria de Meio Ambiente para o corte das árvores dos trevos.

No momento, o Daer pretende fazer um estudo de viabilidade técnica e financeira para melhorias nos trevos de acesso a Encantado.

Diogo Federizzi, 20 anos, sofreu um acidente na estrada de acesso a cidade, no Km 71 da RS-129, em abril de 2010. Ele conta que conduzia um Astra em direção a Roca Sales, quando capotou e colidiu em uma árvore.

Federizzi estava sozinho e teve apenas ferimentos leves, sendo levado ao hospital pela polícia. O veículo, que pertencia à família e havia sido comprado há um mês, teve perda total.

Ele diz que se salvou por estar usando cinto de segurança. “Nunca tinha dado bola para este trevo antes de bater.” Para ele, é preciso sinalizar melhor o local e recolocar os sinalizadores que havia na rua Padre Anchieta.

O engenheiro da Sulvias, Sidnei Rigo, esclarece que um dos trechos mais perigosos da ERS-129 é o Km 73 a 74, próximo do Posto Peteba. O trecho tem um projeto de reforma previsto para este ano e no momento aguarda por licitação.

A movimentação de pedestres e veículos no local é muito grande, aumentando a preocupação dos engenheiros em relação à reforma. Segundo Rigo, a extensão de um quilômetro, entre 73,2 e 74,2 km, terá o cruzamento bloqueado, tirando a concentração de veículos do eixo. Com os retornos situados nas pontas desta extensão, os pedestres terão uma passagem mais segura pela rodovia.

O trevo no Km 71, no bairro Santa Clara, onde ocorreu o acidente de terça-feira, não tem projeto.

Acidentes de 2006 a 2011

O comandante da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), 1° sargento Edson Luís Koslwfki, diz que 85% dos acidentes ocorrem com um único veículo e na maioria das vezes o culpado é o condutor.

Dentre as causas, se destacam o desrespeito à sinalização, excesso de velocidade e embriaguez. A maioria das vítimas é homem, entre 24 a 32 anos. Os locais de maior acidente da RS-129 na cidade são os trevos em frente ao Posto Peteba, no Km 73, e o trevo no bairro Santa Clara, no Km 71.

Acompanhe
nossas
redes sociais