Obra do túnel da ERS-130 é suspensa

Notícia

Obra do túnel da ERS-130 é suspensa

Por

Quase dois meses após iniciada, as obras de construção do túnel sob a ERS-130 estão paradas. Desde quinta-feira, as máquinas da Construtora Giovanella deixaram o local e só devem retornar quando o governo do estado acenar com o pagamento de R$ 1 milhão. O valor deveria ter sido pago este ano em três parcelas.

A obra está orçada em R$ 2,2 milhões, sendo R$ 1,8 milhão do estado e R$ 460 mil do município. Segundo o secretário de Obras (So­sur), Mozart Lopes, o governo esta­dual, por meio do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), já repassou R$ 800 mil.

ersLopes garante que, liberados os recursos, a obra poderá ser conclu­ída em menos de dez dias. “O tú­nel está 90% pronto, falta apenas trazer de Porto Alegre as placas de concreto para finalizar.” Segundo ele, a empresa responsável está disposta a negociar o pagamento da dívida com o estado.

Segundo a assessoria de impren­sa do Daer, as tratativas com a construtora iniciaram, porém não há prazo para reiniciar as obras. O departamento argumenta que em 2010 foram assinados 155 convê­nios, que totalizavam R$ 250 mi­lhões. Deste valor, R$ 100 milhões foram empenhados para obras, mas a Assembleia Legislativa do Estado aprovou um orçamento de apenas R$ 13,5 milhões para ser repassado ao Daer.

Em virtude disto, a Secretaria Es­tadual da Fazenda determinou, no início de maio, as prioridades para repassar valores ao Daer. Entre elas, o pagamento de dívidas rema­nescentes de 2010 e a conclusão de obras em estágio avançado. Para o próximo dia 20, está marcado um encontro envolvendo o secretário da Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque com o governador Tarso Genro. Na ocasião, serão dis­cutidas as prioridades do governo. Obras avançadas, como o túnel da ERS-130 estarão em pauta.

Enquanto o túnel não estiver pronto, a rodovia seguirá interdita­da num trecho de 300 metros, entre o Posto do Arco e a sede campestre do Daer, na rua João Goulart. Para desviar, os motoristas devem utili­zar as ruas Juscelino Kubitschek, no bairro Campestre, e Epitácio Pessoa, no Universitário.

Moradores inseguros

O atraso nas obras causa transtorno e preocupação aos moradores próximos da ERS-130. Nelson Witinger mora há 21 anos na rua Juscelino Kubitschek, que serve no momento como desvio para a obra. “Mas o que antes era visto de longe, hoje ocorre praticamente na porta da minha casa. Sem acos­tamento, estamos todos inseguros”, reclama, acrescentando que em horários de pico, principalmente entre 18h e 20h, o perigo é dobrado. Witinger critica a obra e aguarda por uma solução breve. “Existem coisas mais importantes para serem feitas na cidade, esta obra não é necessária.”

Detalhes da obra

O túnel ligará os bairros São Cristóvão e Campestre. Ele terá 21,90 metros de largura e 5,90 metros de altura. O local contará com duas rotatórias de acesso ao túnel, uma em cada lado da rodovia. Elas interligarão as ruas Juscelino Kubitschek, no bairro Campestre, e Epitácio Pessoa, no Universitário. A primeira estará ligada à rua Paulo Emílio Thiesen, e com a ERS-130. A segunda fará ligação direta com Av. Amazonas e rua Fábio Brito de Azambuja.