Déficit de técnicos preocupa Emater

Notícia

Déficit de técnicos preocupa Emater

Por

Após atender durante 15 anos em prédio alugado em Estrela, foi inaugu­rada na tarde de quarta-feira, a nova sede da Emater Regio­nal no bairro Alto do Parque, na rua Piauí, em Lajeado. O presiden­te Lino de David disse que uma das grandes dificuldades é a carência de funcionários e as dívidas herda­das do governo passado. Citou que a entidade está buscando firmar parcerias com o governo do estado, prefeituras e cooperativas para a implantação de políticas regionais que visam beneficiar quem está no meio rural e se dedica à produção de alimentos.

ematerOutra meta é a contratação de novos técnicos e regularização financeira. O secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Coope­rativismo, Ivar Pavan, disse que o déficit de técnicos chega a 1,5 mil em todo estado. “Em 114 municí­pios temos apenas um profissio­nal. Deverão haver contratações, mas no momento não dispomos de recursos financeiros para isso.”

Para a Emater Regional que atende 64 municípios do Vale do Taquari, Caí, Rio Pardo e Alto do Bo­tocaraí está prevista a contratação de quatro supervisores. Hoje a enti­dade tem oito assistentes técnicos regionais e outros três superviso­res atuando nas sete microrregiões atendidas.

Pavan disse que a agricultura é responsável pela geração de 27% do Produto Interno Bruto. “Temos 200 mil famílias de pe­quenos e médios agricultores trabalhando na produção de ali­mentos e grãos.”

Citou que o governo está elabo­rando projetos que visam benefi­ciar o setor primário e incentivar a produção de alimentos. Durante a cerimônia, foram entregues para o escritório regional sete veículos novos. Um ficará na sede em Laje­ado e os demais foram distribuídos para Venâncio Aires, Vale do Sol, Harmonia, Montenegro, Arvorezi­nha e Passo do Sobrado. O repasse faz parte do plano de renovação da frota da Secretaria de Desenvolvi­mento Rural.

Saiba mais

O escritório regional coordena as ativida­des de assistência téc­nica e extensão rural junto a 27 mil famílias rurais. Trabalha-se a produção de leite, er­va-mate, e alimentos para o abastecimento das famílias rurais; produção e armaze­nagem de grãos; e cultivo e venda de fru­tas e hortaliças.

São realizadas ações de capacitação dos agricultores com cursos e outras práti­cas de educação não formal; de estímulo à organização dos agri­cultores em associa­ções e cooperativas; elaboração de estra­tégias de inclusão so­cial de indígenas, qui­lombolas, assentados de reforma agrária e pescadores artesa­nais; e a elaboração de projetos para gera­ção de renda. Em todo estado são dez escri­tórios regionais, onde são atendidas 200 mil famílias. O quadro de funcionários passa de 2 mil pessoas, destes 144 estão trabalhan­do na regional de La­jeado, que atende 64 municípios.

Acompanhe
nossas
redes sociais