Região vive dia de caos

Notícia

Região vive dia de caos

Por

Dreams - Lateral vertical - Final vertical

A chuva começou às 5h. Os maiores estragos foram nos municípios de Forquetinha, Santa Clara do Sul, Sério e Mato Leitão. Casas foram cobertas pela água de arroios e afluentes que transbordaram e de bocas de lobo que não deram vazão ao volume.

enchenteOs prejuízos dos agricultores e municípios ainda serão avaliados. O técnico agrícola, Nilo Schneider, afirma que chuvas fortes no mês de abril são imprevistas pelos agricultores e po isso vários tiveram danos em suas propriedades.

É época de soja, milho para silagem e pastagem e para Schneider os agricultores que não colheram antes da chuva terão perda de qualidade nos produtos. “É muita água para um dia.”

Ele diz que é possível ver na cor da água os estragos causados no solo e que a terra não consegue absorver todo o volume de água.

Alerta até o dia 21

O meteorologista e diretor da Metsul, Eugênio Hackbart, diz que a instabilidade das condições meteorológicas deve durar até o dia 21 de abril, alertando as defesas civis das regiões dos vales do Taquari, Rio Pardo e Jacuí para grandes enchentes nestas regiões.

Ele conta que os avisos sobre os temporais foram dados quarta-feira para a imprensa metropolitana. Conforme Hackbart, a massa de ar frio veio do norte da Argentina e encontrou o ar tropical, quente e úmido da região central do estado.

Conforme o meteorologista, o impacto ocasionou a formação de nuvens gigantescas e extremamente carregadas. “Com o encontro das duas correntes de ar, as nuvens se formaram verticalmente, precipitando todo volume de água.”

Quatro municípios estão em situação de emergência

Os prefeitos de Sério, Forquetinha, Santa Clara do Sul e Mato Leitão declararam situação de emergência. A administração municipal de Canudos do Vale ainda decide se acompanhará os demais municípios.

A cidade mais atingida foi Mato Leitão, com 35 famílias desalojadas. Em Sério, o pontilhão da Sete de Setembro foi destruído. Segundo a prefeita Dolores Kunzler, todos os acessos ao município estão interditados e nenhuma linha de ônibus passa pelo local.