Comunidade se despede do radialista

Notícia

Comunidade se despede do radialista

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O enterro do radialista Norberto Ritt, 66 anos, ocorreu ontem, às 10h30min, no cemitério católico do bairro Bela Vista.

Amigos, ouvintes, políticos e familiares de cidades da região e fora dela, como Alegrete e Porto Alegre, prestaram a última homenagem.

Cerca de 500 pessoas entre curiosos e colegas de profissão participaram do velório de Ritt que morreu no domingo, às 13h, no Hospital São José.

velorioO programa Arroio do Meio em Foco, que ia ao ar de segunda a sábado, às 13h, durava 13 minutos e completaria 46 anos de existência no dia 1° de agosto. Ritt nasceu dia 26 de agosto de 1944.

Começou a trabalhar na rádio Independente 950 AM aos 20 anos e tomou para si a responsabilidade de informar as últimas notícias de Arroio do Meio.

O filho Robson Massari Ritt, 32 anos, ajudava o pai nas matérias desde os 13 anos. “Ele era bem quisto na comunidade.”

Ritt descobriu que tinha câncer no pulmão no dia 25 de agosto de 2010. Começou o tratamento de quimioterapia um mês depois e se afastou do rádio em virtude do avanço da doença. “Ele ficou muito triste. O rádio era a vida dele, assim como a família e o Internacional.”

O comunicador foi enterrado com uniforme do time do coração e do Grupo Independente, considerados suas maiores paixões. O cônsul do Inter de Teutônia, Ilvo Hemsing, esteve presente no velório. “Ele faz parte da história de Arroio do Meio.”

O cônsul conta que o conhecia desde pequeno e lembra quando Ritt tirou uma foto com a delegação do Inter, num hotel em Lajeado, no último dia 2. “Quem conheceu ele antes sabe o quanto este rapaz cresceu na vida.”

O Programa Arroio do Meio em Foco foi ao ar pela última vez no dia 31 de março deste ano. Havia oito meses que era apresentado por colegas, pois Ritt não conseguia mais falar. A última entrevista concedida pelo comunicador foi em fevereiro deste ano.

Memórias póstumas de Ritt

O radialista não podia mais falar, por isso escrevia seu programa que era narrado pelos colegas. Nos últimos meses ainda teve tempo para escrever suas últimas palavras, uma forma de se despedir de todos. Segue alguns trechos do texto, postado na íntegra no site www.independente.com.br

“Meu dia a dia gira em torno das minhas cinco paixões, na ordem em que foram entrando na minha vida: o Programa Arroio do Meio em Foco, Eni, minha esposa, Robson, meu filho, minha nora Fabiane e, para completar a felicidade, minha neta Rafaela”.

“Gosto do que faço! Tenho uma verdadeira paixão pelo programa que, sem sombra de dúvida, recebe a maior sintonia de rádio, em Arroio do Meio, no horário em que é apresentado. É gostoso ouvir as pessoas dizerem: ‘É verdade, deu no FOCO’.”

Acompanhe
nossas
redes sociais