Preço do álcool dispara e encarece a gasolina

Notícia

Preço do álcool dispara e encarece a gasolina

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Os representantes dos postos de gasolina estão preocupados com o aumento no preço do etanol. Eles dizem que a falta de estoques fez os custos superarem as expectativas do setor. Clientes reclamam da pouca variação de preços na região.

Em relação ao mês passado, o álcool está 18% mais caro. Ontem, o produto alcançou o preço de R$2,55 por litro. A gasolina, que tem o produto em 25% de sua composição, registrou um aumento de 10%, elevando o litro para R$ 2,70, em média.

combustivelEm três das cinco redes de postos consultadas pela reportagem do A Hora, os combustíveis tiveram dois aumentos em menos de 15 dias. De acordo com uma das fontes, é possível que em alguns locais os produtos fiquem mais caros a partir de hoje.

Paulo Spielmeier, funcionário de um posto de combustíveis em Lajeado, diz que um comunicado da Petrobrás atribui a alta de preços à escassez da cana-de-açúcar, matéria prima do etanol, o que deve ser normalizado em dez dias.

“O aumento é sempre sazonal. Começa no fim do ano e alcança o valor máximo em março. Com a safra de abril os estoques são repostos e os preços tendem a reduzir”, diz.

O gerente de um posto de combustíveis diz que a grande valorização do açúcar no mercado externo reduziu a produção do etanol, ocasionando a falta de estoques e um aumento descontrolado nos preços.

O funcionário de um posto diz que as reclamações de clientes são frequentes, principalmente a respeito da pequena variação de preços no comércio da região. “Os proprietários de carros que funcionam com ambos os combustíveis estão irritados pela alta de preços sem precedentes”, diz.

Ele afirma que o custo do etanol supera o da gasolina quando se leva em conta a comparação do rendimento de ambos. “Sempre que o valor do etanol chegar a mais do que 70% da gasolina há prejuízo”, declara.

De acordo com dados do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) no estado, o preço do etanol corresponde a cerca de 90,7% o valor da gasolina. O governo cogita a possibilidade de redução no volume de álcool na gasolina para haver uma adequação ao mercado brasileiro.