Abóboras gigantes surpreendem produtor

Notícia

Abóboras gigantes surpreendem produtor

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Oprodutor de Picada Filipe Essig, Arlindo Klein, 82 anos, colheu uma abóbora de pescoço medindo 2,30 metros de comprimento. Morador da localidade desde 1954, ele afirma que este é o primeiro ano que os frutos cresceram tanto.

“Comprei o fundo de uma abóbora em Marques de Souza e aproveitei algumas sementes”, diz.

Klein, que sempre foi agricultor, produz milho, aipim, batata e leite. “Tenho que trabalhar todo dia, assim não fico doente”, brinca.

Enquanto media o fruto para comprovar o tamanho, Klein contava das suas viagens pelo país, confirmando que nunca viu crescimento igual. As abóboras serão vendidas a uma agroindústria da cidade para ser transformada em doces e schimier.

Tamanho não interfere no sabor

O engenheiro agrônomo Mauro Tubino confirma que a abóbora cilíndrica pode ter esse crescimento. Segundo ele, o segredo da abóbora gigante não está na semente, mas no cruzamento com outras espécies e na fertilização do terreno. “O tamanho não interfere na qualidade nutricional”, diz.

Conforme Tubino, é uma mutação natural que ocorre conforme a fruta está colocada no terreno. Não é característica da região produzir este fruto. As famílias, geralmente, plantam só para consumo próprio, diz.

O agrônomo conta que a semente desta geração pode ser utilizada como matriz para novas plantações. É preciso colher na época certa para não deixar que a casca tome conta da polpa e o fruto se perca”, alerta.