Mortes no trânsito diminuem após mudanças

Notícia

Mortes no trânsito diminuem após mudanças

Por

Dreams - Lateral vertical - Final vertical

As constantes polêmicas envolvendo as alterações no trânsito das ruas centrais parecem estar cessadas. Um ano após as mudanças, o presidente do Conselho Municipal de Trânsito (Comtran), e diretor do Departamento de Trânsito de Lajeado, Luis Felipe Finckler, apresenta dados que demonstram queda no número de acidentes e infrações em 2010. “Isso prova que os motoristas se adequaram às mudanças, e que elas foram positivas”, argumenta.

transitoSegundo Finckler, em dezembro de 2009 foram aplicadas 507 infrações, número que baixou para 187 no mesmo período do ano passado. Em 2009, 11 pessoas morreram em acidentes de trânsito na área urbana. Em 2010, uma morte foi registrada. Ele lembra que as mudanças ocorreram em função do aumento contínuo da frota de veículos (quase 44 mil, com previsão de aumento de 6,3% ao ano), e dos constantes congestionamentos que ocorriam.

Uma interativa realizada pelo jornal A Hora, ouviu 40 moradores de Lajeado sobre as mudanças. Foram entrevistados motoristas de táxi, ônibus, moto, e pedestres. Cerca de 70% dos condutores aprova o fim das conversões à esquerda na Av. Senador Alberto Pasqualini, e a retirada das rótulas. No entanto, quase 85% desaprova a instalação de semáforos. A inversão das principais vias da cidade foi aprovada por 60%.

Entre os pedestres a realidade é outra. A maioria dos entrevistados demonstra insatisfação com o novo trânsito. As queixas são sobre a falta de locais seguros para atravessar as vias. No total, 70% dos pedestres estão insatisfeitos com as novas sinaleiras, a retirada das rótulas e com as inversões de ruas e avenidas.

Principais mudanças

– Inversão das ruas Júlio de Castilhos, João Abott, Av. Benjamin Constant (trecho entre Posto Faleiro e a rua Silva Jardim);

– Fim dos retornos e conversões à esquerda na Av. Senador Alberto Pasqualini, no trecho entre o Posto Faleiro e o trevo da BR-386;

– Fim das rótulas na Av.Senador Alberto Pasqualini, e instalação de quatro novos semáforos, no trecho entre o Posto Faleiro e o trevo da BR-386;

– Restrição de estacionamento em trechos da Av. Benjamin Constant;

– Realocação de paradas de ônibus na Av. Benjamin Constant;

– Nova sinalização, com placas indicando bairros, prédios públicos e privados.

Principais readequações

– Estacionamento liberado no lado direito da Av. Benjamin Constant;

– Retorno único na Av. Senador Alberto Pasqualini, próximo ao trevo da BR-386;

– Aplicação de mão inglesa em trecho da rua Júlio de Castilhos, junto à Praça da Matriz;

– Volta da mão dupla na rua Duque de Caxias.

Problema nos semáforos

As constantes falhas de funcionamento dos semáforos da Av. Benjamin Constant encabeçam as reclamações de motoristas e pedestres. É comum verificar os aparelhos desligados principalmente nas esquinas com as ruas Saldanha Marinho e Carlos Von Kozeritz. Finckler informa que são semáforos antigos, que foram retirados de outros pontos da cidade.

A queda de toda a estrutura do semáforo localizado na esquina da Av. Benjamin Constant com a rua Pinheiro Machado, na manhã de terça-feira, expôs a fragilidade destes aparelhos. Segundo Finckler, o projeto de reforma está em licitação, e a administração pretende, até o dia 15 de março, realizar os consertos necessários.

Alterações Previstas

Finckler adianta que outras adequações e mudanças ocorrerão este ano. A principal delas será o alargamento da Av. Alberto Pasqualini, no trecho entre o trevo a BR-386 e a esquina com a rua

Arthur Bernardes, no bairro São Cristóvão. O estacionamento no lado direito da via, mesmo trecho do alargamento, será permitido somente até as 18h. Hoje, é possível estacionar até as 19h.