Prefeito está arrependido de fazer acordo

Notícia

Prefeito está arrependido de fazer acordo

Por

Mesmo contrariado do acordo que selou há dois anos com o seu companhei­ro de campanha, o prefeito Jari Hunhoff (PP) diz que cumprirá a palavra e deixará o cargo em 2011. No entanto, o presidente do PP, Valdir Dalmoro, afirma que o partido não aceitará a re­núncia.

prefeitoDurante a campanha eleitoral de 2008, os partidos PP e PDT defi­niram que se a chapa fosse eleita o prefeito e o vice trocariam de cargo em dois anos. Na última vez que isto ocorreu foi 1998, em Doutor Ricardo.

Nos próximos dias deve haver uma nova negociação entre PP e PDT. Dalmoro diz que renúncia significa abandono e isto en­fraquece o partido para as pró­ximas eleições. “Vamos sugerir um licenciamento do cargo”, diz. Caso os dois partidos não se entendam nas negociações, Dal­moro prevê um possível rompi­mento da coligação.

O presidente conta que há 18 anos os dois partidos estão coliga­dos e desde então venceram todas as campanhas. Se houver a troca quem assume é o vice-prefeito Ce­sar Luis Beneduzi (PDT).

Para o prefeito Hunhoff, será uma escolha difícil entre o par­tido e sua palavra. Ele diz que sofre críticas de integrantes do PP e da comunidade. Ele relata que as pessoas cobram e pedem para que ele fique. “Se pudesse voltar no tempo, não faria acor­do”, admite.

Para a comerciante Diva Hu­nhoff, que é filiada ao PP, a tro­ca enfraquecerá o partido. “Sou contra as mudanças. O povo elegeu o Jari como prefeito”, diz. Contudo, Diva admite que houve transparência na cam­panha e as pessoas sabiam que a troca estava prevista.

prefeitoRecentemente, Hunhoff inaugurou a praça municipal que custou R$ 1,5 milhão – a maioria proveniente de emen­das parlamentares.

Ele já foi prefeito

Beneduzi comandou a ci­dade por oito anos – 1997 a 2004 – e ficou quatro fora da prefeitura. Nos últimos dois anos, atuou como vice-prefei­to. A partir do dia 1º de janei­ro, ele assumirá novamente como prefeito.

O futuro prefeito pretende verificar a situação financeira que se encontra a administra­ção, após comprar carros no­vos para as secretarias muni­cipais; construir um parque de máquinas para a Secretaria de Obras e um espaço cober­to para realizar os eventos; e investir na qualidade de vida da população.

César conta que suas ações estão previstas como objetivos do governo Jari e Cesar, “não podemos fugir muito da reali­dade”. Ele cita que o trabalho de campanha foi iniciado por Hunhoff e agora ele deverá conclui-lo.

Capitão tem 2.690 habi­tantes. Para 2011 está pre­visto um orçamento de R$ 10,5 milhões. Destes, 30% serão investi­dos em educação.

Beneduzi é pro­prietário de uma creche de suínos, na qual adminis­tra 2,1 mil leitões.

Acompanhe
nossas
redes sociais