Frustrante

Notícia

Frustrante

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Incrédulos. Esta é a palavra que melhor expressa o sen­timento dos colorados de­pois do Inter ser eliminado do Mundial de Clubes. Ontem, em Abu Dhabi, o time de Cel­so Roth perdeu por 2 a 0 para o desconhecido Mazembe, da África do Sul, e se despediu da competição.

interKabangu e Kaluyituka mar­caram os gols que tiraram do Inter a chance de conquistar o bicampeonato do torneio mais importante entre clubes do mundo. Tão logo o árbitro ho­landês Bjorn Kuipers encerrou a partida, um ar de decepção pai­rou pelo Vale do Taquari.

Em Santa Clara do Sul, cerca de 30 integrantes do Consulado Pele Vermelha acompanharam a disputa em uma lancheria lo­cal e saíram frustrados com o desempenho do time.

Para o aposentado Célio Luis Bald, 48 anos, o Inter teve uma atuação muito abaixo do espe­rado. “No entanto, não podemos ganhar tudo”, disse o torcedor, lembrando das recentes con­quistas coloradas, entre elas a tríplice coroa.

Bald espera que o elenco seja reformulado para 2011, tendo como prioridade a contratação de um novo atacante. “Tivemos muitas chances e não soube­mos aproveitá-las. Falta um matador”, opinou.

Em Lajeado, a frustração também tomou conta dos torce­dores. O choro da colorada Ra­faela Fagundes, 16 anos, após o primeiro gol do time africano era um sinal do que estava por vir. Depois da eliminação, res­tou o consolo da amiga Malica Stein, 13 anos.

Torcedor de carteirinha, o aposentado Maurilio Ferreira, 83 anos, também estampava no rosto a decepção de ver o Colorado fora do Mundial. A ex­pectativa no início do confron­to, de vencer o Mazembe por 1 a 0, havia se transformado em silêncio. A aposta, agora, é na Taça Libertadores da América.

Irreconhecível

Sem os dribles de D’Alessandro. Sem os lan­çamentos precisos de Kle­ber. Sem o posicionamento equilibrado de Bolívar. O Inter nem de longe mos­trou o futebol que o can­didatou ao bicampeonato mundial.

Seja pelo nervosismo da estreia ou pela dificuldade imposta pelo adversário, o time colorado não con­seguiu encontrar o encaixe na partida.

O Inter começou melhor e deu pinta de que o gol seria questão de tempo. Porém, o tempo passou e nada do Colorado balan­çar as redes dos africa­nos. Rafael Sobis, Wilson Matias e D’Alessandro chutaram para longe as chances do Inter abrir o placar. E assim terminou o primeiro tempo: com vá­rias oportunidades, mas pouca precisão.

Nos 45 minutos finais, dois golpes certeiros fize­ram o Colorado cair em campo. O primeiro veio aos sete minutos, com gol de Kabangu. E o segundo, aos 40 minutos, liquida­ria com as esperanças do time de Celso Roth reagir na partida. Kaluyituka de­cretou o pesadelo verme­lho e branco: 2 a 0 e eli­minação.