Seis novos delegados no Vale do Taquari

Notícia

Seis novos delegados no Vale do Taquari

Por

Desde o dia 11, seis no­vos delegados atuam na região. Eles foram formados na Academia de Polícia em Porto Alegre. Hoje, às 14h, no Salão de Eventos da As­sociação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), ocorre a solenidade de posse.

Quatro assumiram como plan­tonistas a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA): Edu­ardo Ferronato Nardi, Hastrit Grei­pel, Juliano Fernandes Stobbe e Humberto Messa Roehrig. Vinicius Batista do Valle é titular da Dele­gacia de Polícia (DP) de Cruzeiro do Sul e Rodrigo Machado Reis as­sumiu a DP de Bom Retiro do Sul.

Conforme o delegado regional João Alberto Selig, a intenção é suprir parte do déficit de funcio­nários das delegacias da região. “Queremos dar uma resposta ime­diata à população”, diz. Selig sa­lienta que com os novos delegados a DPPA oferecerá um novo serviço – o de atendimento 24 horas com volantes (delegado acompanhado de policiais plantonistas vai até o município onde ocorreu o crime).

Conheça os novos delegados:

rodrigoRodrigo Machado Reis, 24 anos, é filho do delegado de Polícia José Ro­maci Reis. Ele assumiu a delegacia de Bom Retiro do Sul e substitui o pai por dois meses nas delegacias de Lajeado e Progresso.

Formando em Direito na Univer­sidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufgrs), Reis é natural de Estrela. Ele morou até os 17 anos na cidade e depois foi em Porto Alegre para es­tudar. Ele considera a cidade tran­quila, quando comparado a cidades maiores e tem como meta continuar o trabalho que vem sendo feito.

julianoJuliano Fernandes Stobbe, 27 anos é formando em Direito pela Univer­sidade Regional da Campanha (Uni­camp). Natural de Bagé, Stobbe está morando em Estrela e considera a região organizada e acolhedora, mas com um índice elevado de cri­minalidade, principalmente tráfico de drogas. Sua meta como delegado de polícia é atender todas as situa­ções de flagrante possíveis. Ele diz que atua com policiais experientes que lhe dão segurança para atuar.

humberto

Humberto Messa Roehring, 28 anos, é natural de Guaporé e for­mando em Direito pela Universidade de Caxias do Sul. Para ele, a região é agitada com diversas ocorrências. “Nestes poucos dias de atuação achei a região como um todo mais movimentada na criminalidade do que Lajeado”, diz. Como delegado de polícia ele quer aprender mais sobre sua função, ajudar a combater a criminalidade e ter excelência nos procedimentos.

eduardoEduardo Ferronatto Nardi, 25 anos, é natural de Porto Alegre, mudou-se para Doutor Ricardo com os pais e formou-se em Direito na Univates. Ele cita que a demanda de trabalho na região é razoável. Nar­di acredita que com a nova equipe será possível atender as pessoas de forma qualificada.

Segundo Nardi na área de Direito um delegado de polícia se diferencia muito das outras funções. “O pri­meiro contato de um delegado com as pessoas é pessoal. O juiz e o advo­gado terão o primeiro contato com o papel”, diz. Desde o dia 11, Nardi fez três prisões em flagrante.

hastrit

Hastrit Greipel, 28 anos, é única mulher destinada para a região. Na­tural de São Bento ela formou-se em Direito na Universidade de Curitiba. Hastrit achou a cidade movimenta­da e admite que esperava que fosse desta forma. Contudo, pretende dar uma atenção redobrada ao tráfico de drogas que na sua visão o crime é cometido em excesso.

vinicius

Vinicius Batista do Valle, 34 anos, é natural do Rio de Janeiro (RJ). De major da Brigada Militar passou a delegado de polícia e hoje é titular da DP de Cruzeiro do Sul. O delegado formou-se em direito na Universidade Gama Filho do RJ. Acostumado com criminalida­de do RJ, Valle considera a região tranquila. Ele diz que as infrações penais não são violentas. O dele­gado diz que precisa se adequar a cultura e realidade local e tem como meta fazer com que a polí­cia seja um órgão de confiança para a sociedade.