Primeira audiência será em Porto Alegre

Notícia

Primeira audiência será em Porto Alegre

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O encontro com autoridades pre­visto para ocorrer em Lajeado será realizado, hoje, em Porto Alegre. Lideranças da região organizam-se para incentivar o estado a construir o presídio em Lajeado.

Promotores, vereadores, presidentes de entidades e representantes do governo municipal confirmaram a par­ticipação no manifesto. Em entrevista exclusiva na semana passada a secretária-geral de governo do estado, Ana Maria Pellini, disse que a obra está autorizada, mas que apenas sairá do papel, se a comunida­de de Lajeado autorizar.

Ana confirmou o interesse do estado em usar a área da cidade para a construção da penitenciária, porque os estudos estão prontos. No entanto, deixou evidente que aceitaria propostas de outros municípios.

A obra foi autorizada em regime emergencial, portanto o estado tem 30 dias para co­meçar as atividades, contando a partir de hoje. Nesse período, todos os processos burocráti­cos devem estar concluídos. O prédio está orçado em R$ 25 milhões, e a previsão de término é de seis meses.

Os R$ 16 milhões que esta­vam disponíveis no ano pas­sado foram repassados para outras obras do estado. Devido à mobilização de órgãos da se­gurança pública da região, o Vale do Taquari conseguiu retomar o projeto que segue em processo judicial.

O projeto foi modificado e o valor dobrado. As celas serão pré-moldadas, reduzindo o tempo de obra. A casa prisional terá uma estrutura moderna e ­o objetivo é ressocializar o preso. Salas de trabalho e aula, auditório, teatro e outros benefícios serão construídos.

Estarão disponíveis 600 vagas para o regime fechado e mais cem vagas para o semiaberto. A previsão é que mais de cem agentes peni­tenciários façam a segurança dos prédios.