Rotativo desafoga fluxo no centro

Notícia

Rotativo desafoga fluxo no centro

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

O problema da fal­ta de vagas de estacionamento nas ruas centrais terminará. A exemplo de Lajeado e Venâncio Aires, a partir de outubro vigorará no município, o sistema de estacionamento rotativo, abrangendo as ruas Julio de Castilhos, da esquina da Praça da Bandeira até a esquina com a João Lucca, e na Padre Anchieta, desde a Igreja Matriz até a esquina com a Sete de Setembro.

As novas regras preveem a rotatividade dos automóveis para reduzir a procura por vagas. Conforme o presiden­te do Conselho Municipal de Trânsito (Contran), Márcio Arcari, a proposta foi dis­cutida com a comunidade e a prefeitura, sendo aprovada pela câmara de vereadores.

transitoA cobrança sugerida pela administração municipal é de R$ 0,50 a cada hora, sem tolerância. “Este valor é inferior do que é praticado em outros municípios”, cita. O horário proposto é das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min, de segunda a sexta-feira. Aos sábados, das 9h às 12h. “Fo­ram seis meses de estudos e de reuniões. Conforme a pesquisa feita em jornal e rádio, obtivemos 70% de aprovação”, consta.

Arcari explica que a pre­feitura abriu um edital para entidades ou associações se habilitarem a administrar o estacionamento. Projeta-se a criação de oito empregos diretos. “Acreditamos que a comunidade local e regional é favorável ao estacionamento na principal área comercial e de serviços do município. Os usuários terão um sistema mais moderno e eficiente”, conclui.

Vagas estão em falta

A motorista Deise Sou­za, 34 anos, precisou rodar por dez minutos e dar três voltas no quar­teirão para encontrar uma vaga. “Com a cobrança do rotativo acredito que sobrarão lugares, já que algumas pessoas dei­xarão o carro em casa ou em outras ruas, onde não serão cobrados. Com isso, não perderemos mais tempo procurando uma vaga”, opina.

O aposentado Gilmar Ribeiro, 50 anos, comenta que a maioria das vezes é obrigado a estacionar longe das ruas centrais. “Em dias de chuva é pior, tenho que deixar o carro longe do centro e vir caminhado. Tenho medo de ser roubado. Não me importo de pagar, tendo vaga garantida e segu­rança”, comenta.

BM fiscalizará

As cartelas por hora custarão R$ 0,50. No caso de não pagamento da tarifa, o proprietário estará sujeito à multa que será aplicada pela Brigada Militar (BM), que é parceira no projeto quanto à fiscalização.

Trânsito fluirá melhor

O comerciante Jelson Buzolli, 41anos, acre­dita que haverá mais vagas para estacionar. “Alguns motoristas deixam o carro esta­cionado durante todo o dia no mesmo lugar e tiram o espaço dos outros. Com o rotativo isso acabará”, aponta.

Dalva Janizella, 69 anos, proprietária de loja de ferragens, observa que a maioria dos carros que fica na frente do comércio são dos donos. “Como mo­ram perto poderiam deixá-los em casa ou têm que pa­gar. Acredito que o projeto aumentará a rotatividade, e o número de vagas e de­safogará o tráfego nas ruas centrais”, comenta.

Contudo, prevê que a me­dida afastará os clientes, pois crê que evitarão estacionar na frente da loja a fim de não ter que pagar pela vaga.

Acompanhe
nossas
redes sociais