Serviço incompleto gera indignação

Notícia

Serviço incompleto gera indignação

Por

Com apenas 60% de sua obra pronta, a rua Antônio Sil­vestre Arenhardt tornou-se um problema para os moradores e para a admi­nistração municipal, visto que a empresa vencedora da licitação, e responsável pela obra descumpriu os prazos legais estabelecidos no contrato. A pavimenta­ção deveria estar pronta há mais de um mês, no entanto moradores afirmam que as obras estão paradas, e existe confusão entre empreiteira e funcionários. “Tem dias que eles estão aqui para trabalhar, e a empresa não manda máquinas ou mate­rial. É uma confusão”, diz Arlindo de Azevedo, 55 anos, que mora há seis anos no local. Ele pagou os R$ 2,1 mil que corresponde a sua parte no calçamento, e exige que o contrato seja cumprido. “Caso contrário teremos de entrar com ação judicial contra o responsá­vel”, avisa.

pavimentacaoSegundo Azevedo, o local está pior em relação a estra­da de chão que tinha. “Antes havia brita pelo menos. Agora, basta uma chuva para que tudo vire lama em frente a minha casa”, reclama, acrescentando que nunca viu uma obra de pavimentação demorar tanto tempo. “Ela iniciou-se no dia 12 de feve­reiro e até agora nada”, diz. O mesmo problema ocorre na rua Belo Horizonte, lo­calizada no bairro Jardim do Cedro. Questionado sobre o assunto, o secretário de Obras de Lajeado, Mozart Lopes, diz que o processo foi encaminhado ao jurídico da administração, para que sejam tomadas as devidas providências com a empre­sa. “A empresa está com dificuldades, posso afirmar que essas serão as duas últimas ruas pavimentadas por ela”, diz, prometendo que em 30 dias o problema estará resolvido.