Calçados Bottero compra prédio da antiga Majolo

Notícia

Calçados Bottero compra prédio da antiga Majolo

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Arroio do Meio – Calçados Bottero, com matriz em Parobé e filiais em outras três cidades do estado – Santo Antônio da Patrulha, Travesseiro e Osório – abrirá nova unidade em Arroio do Meio em agosto. A empresa comprou o prédio localizado às margens da RS-130, onde até outubro de 2009 funcionava a Calçados Majolo, que pediu falência. Informação extrao­ficial é de que num primeiro momento serão contratados mais de 60 funcionários.

A Calçados Majolo empre­gava cerca de 750 pessoas nas duas unidades de produ­ção no município. Passados nove meses do fechameno, falta mão de obra no muni­cípio, principalmente mascu­lina. Segundo a secretária da Indústria, Comércio e Turismo de Arroio do Meio, Jaqueline Kuhn, praticamente todas as pessoas demitidas na época foram contratadas por outras empresas do próprio municí­pio, ou até mesmo fora dele, como é o caso de Roca Sales. “Muitos que estavam há tempo na Majolo preferiram seguir no ramo e buscar emprego na Beira Rio (Roca Sales). Agora, com a vinda da Bottero, surge a possibilidade de retornarem a trabalhar na cidade, onde moram”, acredita.

Ela esclarece também que a prefeitura provavelmente repassará benefício financeiro – sem valor definido – para a empresa comprar o prédio que pertence ao Banco do Brasil.

A reportagem tentou con­tatar a direção da empresa, mas até o fechamento desta edição, não obteve retorno.

Sobre a Bottero

A Bottero (Parobé/RS) é a maior produtora de calça­dos femininos em couro do mercado interno. Fundada em 1985, prevê para 2010 uma produção de 5 milhões de pares de calçados em couro, dos quais 90% são para o mercado interno. Con­ta atualmente com 2,5 mil funcionários diretos nas suas unidades.