Região registra menor temperatura em dez anos

Notícia

Região registra menor temperatura em dez anos

Por

A chuva sequer havia parado e a popula­ção já sentia a che­gada da onda de frio intenso que permanecerá sobre o estado pelo menos até o começo da semana que vem. O taxista Guido Von Muhlen, 64 anos, começou sua jornada de trabalho às 6h30min, quan­do os termômetros marcavam 3oC. “A sensação térmica era bem menos. O jeito foi se agasalhar bem para não passar frio,” diz, aquecido por seu pala. Para hoje a previsão é de temperaturas perto de 0ºC no Vale do Taquari, mas com sensação térmica de até –5ºC. Na Campanha e na Serra o frio do amanhecer com marcas abaixo de 0ºC, situação que se repetirá nos próximos dias. “Prepare-se para uma semana gélida”, resume o meteorologista Eu­gênio Hackbart. A ocorrência de neve nos pontos mais altos do estado é provável. frio

De acordo com a MetSul, a onda de frio provocará tempe­raturas muito abaixo da média e chega com força suficiente para entrar para a história como uma das mais intensas desde o começo dos anos 2000. Os termômetros pode­rão registrar marcas negativas até mesmo em Porto Alegre, o que não acontece desde 1993. Segundo Hackbart, no fim de semana a temperatura deve despencar e a sensação térmica chegará a -10ºC na região alta. A onda de frio que vem ao estado na sexta-feira, é a mesma que provocou, no fim de semana passado
, a maior nevasca dos últimos 30 anos no sul do Chile.

Alerta para os próximos dias

Segundo Juliana Tomasini, responsável pelo Centro de Informações Hidrometeoroló­gicas da Univates, em Lajea­do, nos próximos dias existe o risco de ocorrer geada, podendo provocar perdas na produção de hortigranjeiros e na fruticultura. “O ar polar ganhará força hoje e ama­nhã, mantendo o tempo firme e gelado. As temperaturas estarão ainda mais baixas no começo destes dias, ficando em torno de 1°C. A menor registrada este ano foi de 3,8 graus na manhã de terça-feira”, explica.

Abaixo de 0ºC em 17 municípios

No estado foram 17 municípios que regis­traram temperaturas negativas. Cambará do Sul teve a menor temperatura no dia e no ano, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia: -2,1ºC. Em Canguçu, a míni­ma foi de -1,3ºC. O frio, combinado com o vento, fez a sensa­ção térmica chegar a -17ºC.

Na região, segun­do o agricultor Bruno Guiland de Forqueta Baixa, em Arroio do Meio, em suas ano­tações sobre varia­ções meteorológicas a menor temperatura registrada nos últimos cinco anos foi verifica­da no dia 25 de julho de 2009, quando os termômetros marca­ram – 6,5ºC. “No dia 4 de setembro de 2008 registramos tempera­tura mínima de – 4ºC e caiu neve”, recorda.

Temporal antecede o frio

O temporal que atingiu a região na manhã de segunda-feira provocou estragos. Em Estrela, na Linha Porongos, o vento forte destelhou 50 metros do aviário localizado na propriedade de Lia Ilone Lenhart, 43 anos. No local estavam alojados 14 mil frangos. “Apesar do susto e do prejuízo de R$ 10 mil para reconstruir o prédio, ninguém se feriu.

Em Cruzeiro do Sul, na localidade de Alta Picada Aurora, na propriedade de Carlos Schubert, uma árvore destruiu parte da casa, en­quanto que a família dormia. “Esse acidente poderia ter sido evitado, se o Ibama tivesse concedido licença para cortar a árvore que estava velha. Será que eles agora pagarão o prejuízo que tivemos?”, questiona.