Andreza vende prédios para Beira Rio

Notícia

Andreza vende prédios para Beira Rio

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

calçadosA empresa Cal­çados Andreza S/A vendeu na tarde de quarta-feira 30% de sua capaci­dade produtiva. Os quatro prédios – cinco mil metros quadrados de área cons­truída – a partir da rua 9 de Fevereiro agora são de propriedade da empresa Calçados Beira Rio. As negociações iniciaram-se há duas semanas. Conforme o diretor, Volnei Piacini, a empresa trabalhará apenas com o mercado interno, com as marcas Wolp, Mor­maii e Puma. Nos prédios vendidos funcionava a linha de exportação e o depósito. Para evitar que os funcioná­rios desses setores ficassem desempregados e os prédios desativados foi realizada a venda. “Poderíamos fechar a empresa, mas pensamos em trazer uma nova com mais mão de obra”, cita.

Mesmo que elas fiquem próximas uma da outra, Piacini afirma que não haverá nenhum tipo de envolvimento no traba­lho, inclusive salienta que foram vendidas apenas as estruturas físicas, sendo que matéria-prima e equi­pamentos continuam com a Andreza.Com 39 anos de ativi­dade a empresa é a maior de Santa Clara do Sul. Em anos passados teve mais de mil funcionários,hoje reduzidos a 700 e nos próximos dias passará por um remanejamento. A pre­tensão, segundo o diretor, é permanecer com no má­ximo 400 trabalhadores e transferir os demais para a Beira Rio. Todos os funcio­nários estão, durante dez dias, de férias coletivas, mas segundo Piacini não tem relação com a venda.A Calçados Andreza fi­cará com duas linhas de produção. Na Bahia fabrica a marca Puma, com quatro mil pares diários, e em San­ta Clara do Sul confecciona as marcas Wolp e Mormaii com 2,3 mil pares por dia.

Negociações formais iniciam-se na próxima semana

O prefeito Paulo Kohl­rausch reuniu-se na tarde de quinta-feira com dois diretores da Calçados Beira Rio, Luis André Schmidt e João Engers, para uma conversa informal sobre a vinda da empresa para a cidade. Na próxima sema­na, iniciam-se as tratativas formais e conforme o pre­feito até o fim do mês o município terá definições concretas sobre o início das atividades da Beira Rio. “Não posso falar muito so­bre o assunto, porque ainda estamos em negociação”, justifica Kohlrausch. No entanto, as expectativas da vinda de mais um empresa calçadista para a cidade são grandes, visto que a Andre­za em alguns anos chegou a gerar R$ 30 milhões em valor adicionado para a cidade. O fato poderá impulsionar a prefeitura a propor incentivo para o início das atividades.

Terceira unidade no Vale do Taquari

A empresa Calçados Beira Rio tem 35 anos de ativi­dade. Com cerca de cinco mil funcionários, 11 escritó­rios regionais e oito unidades de produção (Canudos, Igrejinha, Mato Leitão, Novo Hamburgo, Osório, Roca Sales, Sapiranga, Taquara e Teutônia) atende clientes de mais de 60 países. Estima-se que com a aquisição dos prédios da Calçados Andreza haja ampliações na área e aumento na oferta de emprego da cidade.(Fonte: site www.calcadosbeirario.com.br)