Enterro é adiado à espera da mãe

Notícia

Enterro é adiado à espera da mãe

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Faltavam duas horas para o enterro dos ir­mãos Maria Eduarda, 13 anos, e Guilherme Bender, 24 anos, quan­do familiares decidiram adiá-lo para as 9h de hoje. Os pais, acom­panhados por dois médicos de Estrela, foram transferidos ontem do Hospital Regional Treinta y Tres do Uruguai e ainda não sa­biam que os filhos estavam mortos.velorioO destino deles não havia sido revelado até o fechamento desta edição, às 21h, se para um hospital em Porto Alegre ou para o Hos­pital Estrela. O advogado Elson Bender, 54 anos, está em coma e a contadora Loreni Bender, 49 anos, recuperou a consciência na manhã de segunda-feira e só saberá dos filhos após uma avaliação médica que decidirá se ela tem condições de acompanhar o enterro. Fami­liares contam que Lori, como é conhecida, chamava pelos filhos no hospital e que fez o irmão jurar que os jovens estavam bem.

No domingo, às 11h, a família Bender voltava para casa de um passeio em Punta Del Este, no Uruguai. À sua frente seguia o carro com a família do irmão de Loreni, que notou que o carro dela não o seguia mais, decidindo retornar alguns quilômetros. A família avistou o veículo capo­tado e todo destruído. Os irmãos morreram no local e os pais foram encaminhados ao hospital. No ve­lório amigos inconformados com o acidente contam que Elson era extremamente correto no trânsito, respeitando todas as leis.

Alunos do Colégio Martin Lu­ther de Estrela na segunda-feira preparam o ginásio da escola para receberem os corpos dos irmãos. Maria Eduarda estudava na 7ª série e Guilherme, ex-aluno do Martin Luther, estava no 5º semestre do Curso de Direito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisi­nos). Os colegas e amigos mais próximos encontraram em um trabalho escolar as últimas frases de Duda, como era conhecida a menina, “Friends Forever” (ami­gos para sempre) e “Amigo é ser companheiro fiel, para todas as horas, acreditar em você, e saber que sempre estará com você, nos momentos bons e ruins”. Confor­me uma amiga da família, Andrea Feine, as frases foram gravadas em camisetas que foram usadas no velório como homenagem para a menina.

Os irmãos

Maria Eduarda Ben­der, Duda, 13 anos, es­tudava na 7ª série do Colégio Martin Luther de Estrela, onde participa­va do Grêmio Estudantil. Amigos da família dizem que ela era extrovertida, engraçada e adorava fazer amigos.Guilherme Bender, 24 anos, estudava no 5º semestre do Curso de Direito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e trabalhava na empresa de advo­cacia da família. Ami­gos citam que ele era centrado e estudioso. Sua adoração era ficar em casa junto com a família.

Foto carolina leipnitz