Erosão será contida com barreiras de pedra

Notícia

Erosão será contida com barreiras de pedra

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

molhesA Secretaria do Meio Ambiente de Estrela ini­ciou esta semana a obra de bioengenharia de construção dos molhes com o intuito de acabar com a erosão das margens do Rio Taquari, no Parque Muni­cipal da Lagoa (Buraco dos Cachorros). Segundo a se­cretária Ângela Schossler, essa ação visa recuperar a área degradada do local. “Serão 100 metros de margem recuperada”, diz. Ela explica que cada molhe terá a medida de 9 metros x 4 metros de largura na porção plana superior, e que finalizado o depósito das pedras será feito um reflo­restamento do local com a plantação de mudas de ár­vores nativas. “Sozinhas ou combinadas com materiais inertes, tais plantas devem proporcionar estabilidade às áreas em tratamento”, ressalta Ângela.

Com a construção das barreiras, está prevista a instalação de rampa de acesso ao rio para atender projetos sociais e socioam­bientais da administração, principalmente, o Projeto Navegar. “Além dessas obras serão criadas trilhas para caminhadas ecológicas e atividades de educação e interpretação ambiental no local”, menciona a secre­tária. Um dos pontos mais importantes desse projeto reside no fato de que serão utilizadas técnicas inovado­ras no Brasil, por meio de processos de bioengenharia de solos, técnicas (biotéc­nicas) em que plantas, ou partes destas, serão utiliza­das como material vivo de construção.

Após a colocação do ma­terial rochoso será infiltrado nos molhes uma pequena quantidade de concreto de secagem rápida. O concreto será colocado de modo que não se torne visível na superfície do molhe. Serão implantadas estacas vivas de diferentes espécies.

Foto rodrigo martini