Alunos despertam para o empreendedorismo

Notícia

Alunos despertam para o empreendedorismo

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

escolaEm parceria a Secre­taria de Educação e o Instituto Aprova­ção, de Porto Ale­gre, implantaram no início do ano 40 projetos voltados ao empreendedorismo e à valorização do imaginário dos alunos da rede muni­cipal de ensino. Segundo o secretário Gilmar Antônio Hermes, o projeto contribui para a redução do êxodo rural e da perda de interesse no campo por parte dos jovens santa-clarenses. “Notamos que muitas crianças e jovens com quem conversávamos não tinham expectativas em relação ao futuro, pensando apenas em terminar o 2º grau e migrar para as cidades”, afirma Hermes. Ele explica que se trata de uma inovação no país que busca encarar de forma moderna e subjetiva o ensino, transformando-o em uma atividade criativa e inte­grada com as necessidades, as demandas do local e do tempo onde está inserida. “A meta do governo municipal é ampliar o turno inverso ao das aulas com atividades artísticas, esportivas e culturais”, diz.

Segundo o representante do instituto, o escritor e empre­sário Joel Adriano Maciel, o trabalho tem diversos focos de atividades relacionadas à identidade social, ao empreendedorismo e à qualificação profissional e tecnológica. “Por meio dos projetos que incluem a participação de profissionais e comunidade, incentivamos a busca por melhores condições de vida no futuro pela qualificação acadêmica, para que encarem o agronegócio como uma al­ternativa de empreendimento e de realização pessoal”, ex­plica. De acordo com Maciel, participam profissionais de educação, psicologia e tec­nologia da informação, que realizam intervenções três vezes ao mês junto aos alunos e professores, com o objetivo de identificar problemas e progressos, oferecendo solu­ções e caminhos alternativos para os objetivos dos jovens. Entre os projetos, ele destaca a Escola Empreendedora; de Fitoterapia (trabalho com chás); Trocando Capim por Jardim (embelezamento de paisagens rurais); e de saúde preventiva.

Alunos apresentam evolução

De acordo com a diretora da Escola Municipal Frei Henrique de Coimbra, Ana Raquel de Almeida, o tra­balho está refletindo entre os alunos de 7ª e 8ª séries. “Percebemos que eles estão mais corajosos, com menos medo. Isso é fundamental para o futuro destas crianças”, diz, acrescentando que a grande maioria dos estudantes do interior sofre com a timidez. Ela explica que está sendo realizado a Fitoterapia e que é grande o interesse dos alunos. Que confirma isso é a estudante Aline Theves, de 14 anos. Segundo ela, após seis meses do projeto, ela aprendeu a falar em público e hoje não se considera a mesma pessoa. “Minha autoestima au­mentou bastante e me sinto mais confiante para buscar meus objetivos”, diz, afirmando que buscará a carreira profissional na psicologia. Seu colega Bruno Both, de 14 anos, tem a mesma opinião. “Hoje me valorizo mais, acredito no meu potencial. Sei que tenho capacidade para construir um bom futuro”, afirma.

Foto rodrigo martini