Consulta popular privilegia agricultura

Notícia

Consulta popular privilegia agricultura

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

consulta popularO potencial do agro­negócio regional ficou evidenciado na definição dos 13 projetos que formam a cé­dula de votação para a consul­ta popular, que ocorre no dia 23 de junho. Cinco projetos são relativos ao incentivo de agroindústrias, qualificação da cadeia produtiva do lei­te e instalação de unidades demonstrativas de controle ambiental de dejetos de suínos em 15 municípios do Vale, sendo um por município. Os projetos foram definidos em assembleia geral realizada no dia 4 na Univates, com a participação de lideranças de todo o Vale do Taquari.

Enquanto a agricultura foi bem contemplada, houve inde­finição em relação aos critérios dos projetos setoriais que en­volvem as áreas da Segurança, Saúde e Educação, o que pode acarretar falta de verbas para qualquer um destes, que rece­berão 45% do total dos R$ 5,33 milhões direcionados para a região. Como foram apresen­tados dois projetos de R$ 1,6 milhão cada por parte da saúde e da segurança, e o máximo a receber inicialmente pelos três setores é R$ 2,3 milhões, a educação, que apresentou dois projetos de R$ 800 mil cada, corre mais riscos, e pre­cisa necessariamente angariar mais votos que os demais para garantir verbas. “O justo seria dividir esse valor de R$ 2,3 milhões em três partes iguais. Não consigo acreditar que estamos aprovando uma cédula que permita a possibilidade de deixar a educação sem recur­sos”, lamenta a professora e ex-secretária da Educação de Vespasiano Corrêa, Oneide Fávero.

O presidente do Codevat, Ney Lazzari, disse que essa discussão deveria ter ocorrido na assembleia do iní
cio do mês e que agora “não adiantava chorar o leite derramado”. Para amenizar a situação o conselho decidiu que, caso a votação atinja o mesmo número de eleitores do ano passado, ga­rantindo assim um bônus de aproximadamente R$ 800 mil para a região, o setor menos vo­tado será beneficiado com essa verba extra. Os dois projetos da educação que foram apresenta­dos pela 3ª Coordenadoria Re­gional de Educação pretendem contemplar com melhorias 24 escolas de ensinos Médio e Fundamental. O projeto apre­sentado pela área da segurança prevê a aquisição de kit para o Corpo de Bombeiros, picapes para bombeiros, Grupo de Po­liciamento Ambiental e Polícia Civil; viatura para o Instituto Geral de Perícia (IGP), picape para a Susepe, micro-ônibus e armamento para a Brigada Mi­litar e kit de informática para o IGP. Na área da saúde, o projeto busca verbas para construção, reforma e equipamentos nos 21 hospitais da região que serão divididos de acordo com o número de leitos do SUS.

Os R$ 5,3 milhões estão garantidos

O Vale do Taquari garantiu para este ano ao menos 50% a mais em relação a 2009. Serão R$ 5,3 milhões em verbas e caso o número de eleitores ultrapasse em 50% os 950 mil do último ano em todo estado, as verbas podem chegar a R$ 7 milhões. Em 2008, a região contabilizou sete mil votos, número que passou para 50 mil na edição do ano passado. Para todo o estado, estão sendo oferecidos R$ 150 milhões, mas caso o número de eleitores passe de 950 mil para 1,5 milhão, o valor pode aumentar para R$ 180 milhões. Em 2009, a população elegeu como priori­dades a compra de sete picapes para a Brigada Militar; em segundo, a compra de 14 viaturas para a Polícia Civil; em terceiro, a instalação de dez leitos de UTI no Hospital Santa Terezinha, de Encan­tado; em quarto lugar, um veículo autobomba-tanque para o Corpo de Bombeiros; e em quinto, equipamentos hospitalares para o Hospi­tal Bruno Born (HBB), de Lajeado, e Ouro Branco, de Teutônia.

Foto Rodrigo Martini