BM aumenta as autuações no interior

Notícia

BM aumenta as autuações no interior

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Com o aumento do efetivo da Brigada Militar (BM) que passou de seis para dez homens a fiscalização no interior do município se intensificou. Desde o ano passado, os militares efetuam a fiscalização, entretanto neste mês a ação passou a ser realizada de forma regular e efetiva. Os policiais fazem rondas e blitze por todas as comunidades do interior, principalmente nos fins de semana.O comandante da BM, Marcos André Ciceri, diz que a fiscalização será mantida e justifica que a regularização das abordagens no interior atende pedidos dos mora­dores para coibir furtos, mesmo que classificados como “pequenos”. “Muitas vezes as estradas do inte­rior são usadas como rotas de fugas, de Lajeado para Venâncio ou Mato Leitão, por exemplo”, cita.

BMO número de autuações no trânsito saltou de 41 para 120 em comparação aos pri­meiros cinco meses do ano. Para o comandante, às vezes, se propaga uma falsa ideia de que por ser interior não existe fiscalização. “Mudaremos isso, pois o foco é inibir os ilícitos penais”, destaca em relação aos furtos.Quem não gostou do au­mento das abordagens na zona rural é Jéferson Gus­tavo Breunig, 21 anos. Ele foi parado em uma blitz e obrigado a abrir o tampão da caminhonete para mostrar o que carregava. Breunig conta que se sentiu ofendido e interpretou como abuso de autoridade. O comandante Ciceri informa que esse tipo de abordagem é legal e é realizada toda vez que os militares entenderem que o condutor esteja em atitude suspeita.

Mais autuados

Ciceri relata que as infra­ções mais comuns são diri­gir sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou documentação do veículo e CNH vencidos, sem cinto de segurança ou viseira do capacete aberta. “Nas fu­turas abordagens estamos estudando a utilização de bafômetro”, revela.

Apesar das incursões no interior tenham aumentado o comandante destaca que o centro da cidade não fica desprotegido já que há um número maior de policiais militares atuando.

Foto Cristiano Wildner