Imprudência e excesso  de velocidade alertam BM

Notícia

Imprudência e excesso de velocidade alertam BM

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O excesso de velo­cidade praticado por motoristas nas três ruas centrais da cidade conciliado à im­prudência dos ciclistas que cruzam as vias sem respeitar a sinalização alertam a Brigada Militar (BM) que prome­te intensificar a fiscalização e realizar um trabalho de conscientização com a co­munidade. Ao Poder Público será solicitada a instalação de lombadas eletrônicas.

A morte de João Paulo Kölling da Silva, 9 anos, que foi atropelado por um cami­nhão ao ingressar na rua 9 de Fevereiro, no dia 27 de março, sem obedecer às pla­cas de sinalização, fez a BM elaborar um ciclo de palestras nas escolas que serão ministra­das a partir do próximo mês, reforçando questões sobre trânsito. O menino faleceu no sábado, no Hospital Bruno Born (HBB), e foi enterrado no domingo, dia 28 de março, no cemitério católico local. Antes de João Paulo, Cristian Fernando Prediger, 13 anos, foi vítima de um acidente semelhante na rua Coronel Diehl.

imprudenciaMoradores afirmam que o problema no trânsito é cres­cente devido ao desrespeito do limite de velocidade tanto de carros quanto de motos. As lojistas Elisangela Andréia Winck, 30 anos, e Fabiola Herrmann, 26 anos, dizem que os jovens ciclistas desres­peitam os sinais de trânsito e atravessam as principais ruas sem olhar para os dois lados.

Para evitar os perigos do trânsito durante a semana, os pais Jair e Rose Herdina recomendam aos dois filhos Lucas, 10 anos, e Vicente, 8 anos, a irem sempre a pé à escola. Por isso, as crianças costumam andar de bicicleta apenas em finais de semana e sempre sob orientação dos pais. “Na saída da escola

geralmente as crianças andam de bicicleta em grupos, o que gera uma tipo de competição para ver quem chega antes em casa”, afirma Jair.

O ciclo de palestras da BM passará pelas escolas da rede municipal e estadual, abordan­do os temas trânsito e drogas. De acordo com o sargento Roque Luiz Mantovani, essa medida foi possível agora devido ao aumento do efetivo que passou de seis para dez.

Ele relata que não há ra­dar móvel para flagrar os motoristas que transitam aci­ma da velocidade, por isso a BM solicitou à administração municipal a instalação de duas lombadas na rua 9 de Fevereiro. Caso aprovado uma ficará próxima da indústria de calçados e outra nos fundos do Clube Centro de Reservistas. De acordo com o assessor de gabinete da prefeitura, Fabrí­cio Renner, a medida está em análise e deve ter um custo estimado em R$ 7 mil. Na principal via, Av. 28 de Maio, foram instaladas três lombadas no ano passado.

Mantovani adianta que o próximo passo é garantir a instalação de lombadas em frente da Escola Estadual Santa Clara, em substituição aos tachões que estão proi­bidos pelo Detran-RS. Para o sargento, os pais devem ficar mais atento aos filhos, mantendo-os afastados das ruas movimentadas.