Falta de rótula adequada compromete segurança

Notícia

Falta de rótula adequada compromete segurança

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Falta de placas de sinali­zação, alta velocidade e imprudência aumentam os riscos de acidentes e mortes no acesso à cidade pela BR-386, no quilômetro 337. Moradores pressionam as autoridades para que elaborem um projeto de construção de uma rótula ou colocação de uma lombada eletrônica. Nos últimos 20 dias foram registrados dois aci­dentes, tendo uma vítima. A comunidade alega que o local não oferece segurança e está mal sinalizado, aumentando o risco de ocorrerem acidentes, quando os motoristas ou pedes­tres cruzam a rodovia. Outra reclamação é quanto ao excesso de velocidade no trajeto.

trevoConforme os vereadores Sér­gio Dietrich (PP) e René Becker (PMDB), a reivindicação é anti­ga. “Quantas pessoas ainda terão que morrer para que alguém tome alguma providência?”, questiona Becker. Ele reclamou da estrada que deveria ser utili­zada para fazer o retorno para entrar na cidade. “Esse trecho está cheio de buracos, por isso poucos motoristas transitam pelo local. Encostam apenas no acostamento ou cruzam direto, aumentando o risco de acidentes”, lamenta.

Dietrich explica que o trecho serve de acesso para municí­pios da região alta. “O fluxo de veículos é intenso, prin­cipalmente nos horários de pique, por isso precisamos reforçar a fiscalização e bus­car a construção da rótula que oferecerá mais segurança aos usuários”, afirma.

Gilmar Trojaike sugere o bloqueio da rodovia. “As cau­sas sempre são as mesmas, imprudência e excesso de velo­cidade. Se nada de concreto for apresentado, nos próximos dias mobilizaremos os moradores e fecharemos a rodovia. Não podemos permitir que pessoas inocentes morram e que nada seja feito para resolver o pro­blema”, comenta.

O mesmo problema se verifi­ca no trevo de acesso a Marques de Souza, onde os moradores reclamam porque o pedido de colocação de uma lombada eletrônica ou redutores de ve­locidade não foram atendidos após diversos manifestos e bloqueios da rodovia.

Falta de visibilidade aumenta riscos

Conforme o che­fe da 4ª Delegacia da Polícia Rodovi­ária Federal, Adão Vilmar Madril, o problema maior no local é a falta sinalização. “Na semana que vem vamos solicitar à concessionária o reforço da colo­cação de placas e faixas de retenção para diminuir a velocidade no tre­cho”, comenta.

Madril recomen­da aos motoristas que sigam adiante e façam o retorno um pouco mais à frente quando houver muito movimento e dificuldade de travessia. “O ideal seria uma rótula, mas como o Dnit e o Daer alegam que ambos não são responsáveis pelo trecho, resta orientar e tentar cons­cientizar o motorista e o pedestre”, finaliza.